Novatos de impacto – QB/RB

A última temporada nos apresentou grandes valores em termos de fantasy vindos do draft da NFL. Dak Prescott e Ezekiel Elliot, ambos de Dallas, além de John Howard, de Chicago, e Michael Thomas, de New Orleans, tiveram bons (até ótimos) anos e já entram em 2017 como nomes importantes no game.

Mas a verdade é que é difícil acertar qual novato terá grande produtividade em termos de fantasy. Sim, Zeke era uma unanimidade já antes do início da temporada passada, mas os outros três, não. Tony Romo era o QB titular dos Cowboys, Howard era a terceira opção dos Bears e Thomas era ofuscado por Brandin Cooks nos Saints.

Mas então, quais são os novatos que podem ter grande impacto em 2017? E ainda, qual pick eles irão te custar baseado no ADP (Average Draft Position), que mostra a média de onde eles saem no draft – considerando uma liga de 12 times.

QUARTERBACKS

Sim, Dak Prescott foi o sexto melhor da posição em termos de fantasy, mas, por favor, me prometa que você não vai gastar uma pick do seu draft tentando adivinhar qual QB será a nova sensação da temporada. Sério, não faça isso.

No momento, Deshaun Watson (Houston Texans) seria o melhor candidato para ser um QB novato relevante no fantasy. Tem boas opções no ataque com DeAndre Hopkins, Will Fuller e C.J. Fiedorowicz, além de uma boa defesa, que não lhe vai exigir colocar números monstruosos no placar para vencer um jogo, mas ele sequer é o starter em Houston no momento. Tom Savage é dono da posição e provável titular na Semana 1.

RUNNING BACKS

Assim como no ano passado, aqui nós temos uma unanimidade. Leonard Fournette (Jacksonville Jaguars) deve ser o novato com melhor produção no fantasy nesta temporada. A tendência é que ele ultrapasse com louvor a marca de mil jardas e anote pelo menos oito TD. Tem sido escolhido ao fim do segundo round (ADP = 24.0).

Fournette

Leonard Fournette, dos Jaguars, é uma unanimidade entre os running backs. Foto: Divulgação/Jacksonville Jaguars

Ameaça tanto terrestre quanto aérea, Christian McCaffrey (Carolina Panthers) é uma grande opção, principalmente em PPR. O novato custou à equipe a escolha 8 do 1º round do draft da NFL e sua adição ao backfield pode transformar as características de ataque do time. Sim, Jonathan Stewart ainda será muito utilizado e “roubará” várias corridas de McCaffrey, mas o rookie tem, em sua versatilidade, um upside incrível. Deve lhe custar uma escolha média/fim de terceiro round (ADP = 32.6).

Quem também pode ultrapassar a santíssima marca de mil jardas e chegar aos 7 TD é Dalvin Cook (Minnesota Vikings). A equipe não conta mais com Adrian Peterson, agora nos Saints, e assinou com Latavius Murray, que defendia os Raiders. Cook, no entanto, deve ser o titular no time e pode ser uma boa opção neste draft. Tem sido escolhido no fim do quarto round/início do quinto (ADP = 47.9)

O backfield de Cincinnati é sempre uma dor de cabeça para quem joga fantasy. Giovani Bernard é uma grande opção de passes, enquanto Jeremy Hill é a melhor arma na goal line. Então, o que sobra para Joe Mixon (Cincinnati Bengals)? Será mais fácil entender o papel do novato a partir dos training camps, mas a expectativa é que ele contribua, e muito, para o ataque da franquia. Não é difícil imaginar uma temporada com mais de mil jardas e, pelo menos, 7 TD. Sai normalmente no meio do sexto round (APD = 64.8).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.