Opções para reforçar seu time na waiver wire para a semana 4

 

 

Que semana, amigos! Finalmente os times resolveram partir para o ataque, pontuando à vontade no fantasy. As duas primeiras rodadas foram como navegar sem vento: pontuações baixas, todo mundo se espremendo para fazer dez pontinhos. A semana 3 não. Por exemplo, 8 QBs fizeram mais de 25 pontos (inclusive, como todo mundo esperava, Case Keenum, Jacoby Brissett, Blake Bortles e Brian Hoyer). Na pontuação standard, nada menos que 27 jogadores fizeram mais de 20 pontos. Claro que houve umas maluquices (Marcedes Lewis com 3 TDs), mas finalmente parece que a temporada vai entrando nos eixos.

Como já é tradicional, vamos dar nossos pitacos sobre quem pode e deve ser adicionado em seu elenco nesta semana. O principal critério é que a lista tem que conter jogadores que ainda estão disponíveis na maioria das ligas.

 

Tyrod Taylor, QB, e Charles Clay, TE, Buffalo Bills

“Há algumas estatísticas interessantes, mas só uma é necessária: Taylor foi um dos dez melhores QBs no fantasy nas duas últimas temporadas. Embora tenha perdido dois ótimos recebedores (Sammy Watkins e Robert Woods), mostrou nesse último jogo entrosamento com Jordan Matthews, Zay Jones e, principalmente, o TE Charles Clay, seu alvo preferencial. Além disso, corre bem com a bola. É possível que Taylor não esteja disponível em sua liga, mas se estiver, pode ser escalado como titular sem problemas.”

Escrevi isso neste mesmo espaço há duas semanas, mas apesar disso Taylor e Clay não foram muito adicionados ou escalados nas ligas que acompanho. Desde então, Taylor fez 11 pontos na semana 2 (contra os Panthers) e 18 nesta semana (contra os Broncos). Clay não foi bem contra Carolina, mas fez 10 pontos contra Denver. Melhor, por exemplo, que Travis Kelce, Eric Ebron, Delanie Walker, Kyle Rudolph e Jimmy Graham, titulares em quase 100 % das ligas. Clay já é o quinto melhor TE da temporada (e se você considerar que Marcedes Lewis é um dos que está à frente, ele é o quarto melhor), e a tendência é que os confrontos sejam mais tranquilos para Buffalo do que os dois últimos. Uma hora a sorte de tê-los disponíveis acaba; peguem Taylor e Clay esta semana e podem escalar tranquilamente como titulares.

 

Devin Funchess, WR, Carolina Panthers

Depois de perder Greg Olsen, Carolina viu Kelvin Benjamin, seu principal WR, sair contundido no início do jogo contra os Saints domingo. Isso abre espaço para Funchess, que já vinha tendo um gradual aumento de participação. Funchess foi acionado dez vezes contra os Saints, recebendo quatro passes. Claro que o desempenho precisa melhorar, mas o volume já justifica sua contratação. O grande problema é Cam Newton, que claramente está longe de suas melhores atuações como lançador.

 

Sterling Shepard, WR, New York Giants

Grande atuação contra os Eagles (que tem até uma boa defesa, embora estivesse desfalcada): 7 recepções para 133 jardas e 1 TD, em dez passes de Eli para ele. Ótimo volume para um WR2. Odell continua o astro do corpo de recebedores dos Giants, mas Shepard se firmou como a clara segunda opção, deixando para trás Brandon Marshall. Além disso, esse time deve lançar muito, porque o jogo corrido é de dar tristeza.

 

Wendell Smallwood, RB, Philadelphia Eagles

Com a contusão do veterano Darren Sproles, que infelizmente deve encerrar a carreira, e a inconstância do titular LeGarrette Blount, Smallwood aparece como uma ótima opção para a posição de flex. Tenho que confessar que o backfield dos Eagles não me empolga muito, mas vale a pena adicioná-lo, pelo menos para ver o que acontece nas próximas semanas. Domingo ele já teve doze corridas (e mais um passe recebido), o que é um bom volume de toques na bola.

 

Marqise Lee, WR, Jacksonville Jaguars

Não se engane: o principal alvo de Blake Bortles, com a contusão de Allen Robinson, não vai ser o TE Marcedes Lewis, apesar dos 3 TDs contra os Ravens. Esse posto é de Marqise Lee, que foi acionado 7 vezes, recebendo 4 passes para 65 jardas contra uma ótima secundária (em que pese o apagão de domingo), à frente de seu companheiro Allen Hurns.

 

Austin Seferian-Jenkins, TE, New York Jets

Aqui no blog, adoramos histórias de superação. E se tiver final feliz, melhor ainda. É o que esperamos que aconteça com Seferian-Jenkins. Jogador reconhecidamente talentoso, se tratou do alcoolismo e foi contratado pelos Jets, arrancando altos elogios dos treinadores na pré-temporada. Após cumprir suspensão, retornou domingo contra os Dolphins, sendo acionado 6 vezes (5 recepções) para 31 jardas. 6 acionamentos é um volume bastante decente para um TE, e os Jets estão mostrando não serem a tragédia que se anunciava no início da temporada. De fato, Josh McCown vem mostrando compostura e competência. Com tantas contusões e más atuações dos TEs, vale a pena, se você tiver um espaço no elenco, investir em Seferian-Jenkins.

 

Jamaal Charles, RB, Denver Broncos

E por falar em história de superação, olha quem está de volta! O velho Jamaal, lenda e hall of famer do fantasy football, teve 10 corridas no jogo de domingo, bom volume, e marcou 1 TD. Mais que isso, mostrou lampejos do Jamaal que a gente ama: uma visão fora do comum para enxergar os buracos abertos pela linha ofensiva dos Broncos. Aqui no blog temos o maior fã que conheço de Jamaal, nosso colega Alan. Se eu fosse ele, essa seria minha primeira escolha na waiver wire da semana.

 

Willie Snead, WR, New Orleans Saints

É o segundo WR do time que tradicionalmente mais passa na NFL, e retorna de suspensão esta semana, a tempo de jogar contra os Dolphins. Em qualquer liga, estaria em um time, mas cheque pra ver se está disponível. Se estiver, pegue com alegria e escale sem medo no próximo jogo.

 

Especial: cantinho do urubu

Tal qual o urubu voando esperando o bicho morrer, listamos aqui alguns jogadores que não mostraram até agora uso ou talento para entrarem nas lineups do fantasy, mas que estão na boca de virarem titulares por contusão ou por desempenho muito ruim dos donos da posição. Nesta semana, fique de olho em:

Branden Oliver, RB, Los Angeles Chargers – Melvin Gordon se machucou domingo, voltou ao jogo, mas mostrou desconforto.

Damien Williams, RB, Miami Dolphins Jay Ajayi foi talvez a maior decepção da rodada domingo. Parece estar seriamente machucado, mais do que os Dolphins admitem. Williams, e não Kenyan Drake, foi usado como RB 2 do time.

D’Onta Foreman, RB, Houston Texans – Se aproximou de Lamar Miller no número de corridas (8 x 14), mas recebeu também dois passes para 65 jardas.

Orleans Darkwa, RB, New York Giants – Porque alguém tem que carregar a bola em New York se Ben McAdoo quiser manter o emprego.

 

Boas compras e boa sorte na semana 4!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.