Opções para reforçar seu time na waiver wire para a semana 8

Olá, senhoras e senhores!

Duas semanas duras para este humilde escriba no fantasy, mas o show tem que continuar. Afinal, o mundo está lendo o BFFootball!

Antes da lista de compras, nossas notas da semana.

  • Cada temporada tem o problema típico com as zebras. Ano passado, a discussão foi sobre o que era ou não TD de recepção. Na pré-temporada, a NFL tentou cuidar do problema, mas não o resolveu definitivamente (vide o TD de Austin Seferian-Jenkins contra os Patriots, que terminou virando um fumble e touchbak). Em 2017, o problema são as marcações de pass interference. Pelo lado da defesa, cada vez mais QBs estão aproveitando para lançar balões que terminam com essa marcação, para o desespero dos DBs. Aliás, os WRs às vezes nem vão na bola, e aproveitam para se jogar e reclamar, bem no estilo do soccer. Mas é no ataque que a inconsistência dos juízes está estragando alguns jogos. Esta rodada começou com um escandaloso pass interference ofensivo de Amari Cooper contra a defesa de Kansas City, não marcado, TD longo. O erro fez mal a outros jogadores. No domingo, Demarius Thomas teve uma recepção legítima de 80 jardas mal e lamentavelmente anulada pelas zebras, que com certeza estavam com o lance de Cooper na cabeça. A mesma coisa aconteceu no Monday Night Football, em uma recepção limpa de Alshon Jeffery. E Tyler Lockett teve um TD longo anulado pelo mesmo motivo contra os Giants. Como são jogadas normalmente decisivas, já passou da hora da NFL intervir no assunto para dar uma uniformização.

 

  • E está confirmado: Matt Ryan é oficialmente o bust do ano! Sua pontuação no fantasy até que não foi trágica, 17 pontos contra os Patriots, contando com a ajuda da raiva de Julio Jones para literalmente arrancar a bola das mãos de Malcolm Butler na endzone, transformando uma fácil interceptação em TD. Mas o QB de Atlanta deixou de capitalizar em várias jogadas em que seus alvos estavam completamente abertos contra uma defesa que, não se enganem, continua bem perdida. O playcalling de Atlanta, a cargo do OC Steve Sarkisian, está feio. Os jogos seguintes (depois desta semana 8), contra Carolina e Seattle fora de casa, além de um em casa contra Dallas, não vão ajudar.

 

  • Por falar em busts, que tal se seu time tinha jogadores bem avaliados na última preseason, como CJ Anderson, Demarius Thomas, Terrelle Pryor Sr., Martavis Bryant, Sammy Watkins, os RBs de Seattle, TY Hilton, Julio Jones, etc?

 

  • Não se assuste com a baixa produção de Jordy Nelson e Davante Adams. Domingo, Green Bay enfrentou uma ótima defesa, a dos New Orleans Saints, na estréia em casa de Brett Hundley. Um soluço era previsto. Os Saints só tiveram que cobrir os alvos e esperar, já que tem ataque potente o suficiente para fazer frente a Green Bay sem big plays. Isso abriu caminho para uma sólida atuação do RB Aaron Jones (tem que ter um Aaron produtivo na terra do butterburger). Nelson e Adams são muito talentosos para não serem usados. As coisas vão melhorar depois da bye week. Por outro lado, se você tem Ty Montgomery, se preocupe sim, e muito…

 

  • O time que mais corre com a bola na NFL, disparado, é Jacksonville. Isso gerou muita excitação e movimentação no mercado do fantasy por conta da ausência de Leonard Fournette no último jogo. A hipótese é que Chris Ivory herdaria o volume de toques de Fournette, justo contra um dos piores times da liga, os Colts. Mas não foi bem assim. As corridas foram divididas entre Ivory e TJ Yeldon (17 a 9, mais dois passes para Yeldon), e cada um marcou um TD. Esse era exatamente o quadro do backfield dos Jaguars ano passado, um legítimo comitê. Não por outra razão, o time draftou Fournette. A situação, enquanto Fournette não voltar, é parecida com a dos Vikings sem Dalvin Cook: um comitê em que é difícil adivinhar, a cada semana, quem vai ser o RB que mais vai pontuar.

 

  • A mudança de QB em Miami deve ajudar muito na cotação dos WRs Jarvis Landry e Kenny Stills. Por sinal, Landry é o segundo WR mais acionado da NFL: 68 passes em sua direção, perdendo neste quesito apenas para Antonio Brown, com 84. Stills, por sua vez, vem de receber 3 TDs nas duas últimas semanas, melhor marca da liga. Reparem que Miami não tem nenhum TD corrido na temporada ainda, o que tem matado os donos de Jay Ajaiy de raiva. Isso deve ser corrigido, já que Ajaiy tem um volume monstro de corridas, mas se vê que Miami, ao contrário do que se pensava no início da temporada, não tinha medo de passar a bola com Jay Cutler. Ah, se Ryan Tannehill não tivesse se machucado…

 

  • Hot seat watch. Os HCs favoritos para serem demitidos primeiro fizeram um sólido trabalho na rodada! Dificilmente decepcionam, esses profissionais. Por sinal, o troféu a ser dado a nosso campeão continua sem nome. Alguém propôs “Troféu Joel Santana”, mas não permitimos alusões ao outro futebol por aqui. Por enquanto, o nome favorito é “Troféu Jeff Fisher”, em homenagem ao rei da mediocridade. Mas isso não está fechado. Back to business:
    • Chuck Pagano – favoritíssimo! Mais uma terrível apresentação de Indy. Nada funcionou. 10 sacks sofridos pelo QB, nenhum ponto marcado, defesa perdida, pode escolher. Aliás, tantos problemas que recomendo aos amigos a leitura dessa matéria (impagável a trapalhada com o uso do carrinho-maca na contusão de Malik Hooker): https://www.indystar.com/story/sports/columnists/gregg-doyel/2017/10/22/colts-pointing-fingers-clueless-t-y-hilton-and-hopeless-colts/786085001/
    • Hue Jackson – Fizeram até um jogo duro contra os Titans, mas outra mudança de QB e a contusão do grande Joe Thomas não ajudam a situação de Jackson. Ah, e DeShone Kizer foi visto num bar sexta à noite, nosso querido Jackson não gostou, e Kizer respondeu que a vida pessoal dele é assunto particular. Cheiro de batata assando.
    • Marvin Lewis – Novo coordenador ofensivo, velhos problemas… Mas com 14 anos na função de HC dos Bengals, o time não vai cometer a indignidade de demití-lo no meio da temporada. Duvido, no entanto, que seja o técnico do time em 2018.
    • Ben McAdoo – Não adiantou nada passar a chamada das jogadas para o coordenador ofensivo. O ataque ficou pálido de novo. Aliás, parece que o confronto de semana passada, contra Denver, botou frente a frente os dois piores ataques da NFL no momento.

 

Vamos às recomendações da semana. Como não houve tantas contusões significativas na rodada, a lista está um pouco escassa.

 

Matt Moore, QB, Miami Dolphins

Não se pode dizer que Moore mudou o jogo dos Dolphins contra os Jets, porque Jay Cutler vinha jogando bem. Tem um jogo difícil esta semana contra os Ravens (nota rápida: a defesa dos Ravens, por melhor que seja, está com números péssimos contra o jogo corrido, abrindo uma excelente oportunidade para Jay Ajaiy), mas depois pega Oakland em casa (com dez dias para se preparar), Carolina, Tampa Bay e New England. Com tantos QBs de bye, é uma excelente opção enquanto Cutler não volta. Se você tem um lugar no banco, pegue esta semana, porque semana que vem vai ser tarde demais.

 

DeAndre Washington e Jalen Richard, RB, Oakland Raiders

Aqui temos uma rara oportunidade de pegar um legítimo RB2, titular do time, bem no meio do campeonato. Com a expulsão de Marshawn Lynch no jogo contra KC, Washington e Richard tiveram cada um 9 corridas, com 1 TD para Washington. Os Raiders visitam Buffalo esta semana, com Lynch suspenso.

O confronto não é bom para os RBs, mas teremos a oportunidade de ver quem emerge como titular. Ao longo da temporada, ambos estão jogando melhor que o excêntrico e desaposentado Lynch, que parece mais à vontade como torcedor do que como jogador (depois de sua expulsão, Lynch, que mora em Oakland, assistiu o resto do jogo das arquibancadas e foi de trem para casa depois da partida). É bem possível que assumam a liderança do backfield.

 

Marlon Mack, RB, Indianapolis Colts

Free Marlon Mack, Pagano! Em algum momento a lealdade a Frank Gore deve acabar, não é possível.

De qualquer sorte, com a contusão de Robert Turbin, Mack é o claro número 2 de um time que não está se acertando no jogo aéreo. Vai ter uma boa oportunidade contra os Bengals, que cederam 192 jardas no total para o RB Le’Veon Bell.

 

 

Dion Lewis, RB, New England Patriots

Mesmo com a volta de Rex Burkhead, Lewis, claramente o melhor RB dos Patriots, aumentou ainda mais sua participação, correndo 13 vezes com a bola, para 76 jardas, além de receber um passe. Mike Gillislee vem perdendo espaço, e New England tem um confronto esta semana contra os Chargers, em casa, ruim para o jogo aéreo. Boa oportunidade para Lewis.

 

Andy Dalton, QB, e Tyler Kroft, TE, Cincinnati Bengals

Era previsível que Andy Dalton tivesse uma partida ruim contra a feroz defesa dos Pittsburgh Steelers. Entretanto, o próximo jogo é em casa, contra os Colts. Se há uma partida para retomar a confiança, é essa.

Dalton adora usar os TEs na endzone, o que torna Tyler Kroft uma boa opção numa posição tão combalida. Kroft tem 3 TDs marcados nas últimas 4 semanas, e os Colts vêm de uma partida em que cederam um TD para Marcedes Lewis.

 

Mohamed Sanu, WR, Atlanta Falcons

De volta da contusão, Sanu foi bem acionado, apesar dos problemas no jogo aéreo do time, contra os Patriots, com 10 alvos para 6 recepções, volume de gente grande. Aliás, Sanu foi acionado mais de 6 vezes em quatro de seus cinco jogos na temporada.

O próximo adversário, o New York Jets, fez uma péssima partida contra o passe frente aos Dolphins, permitindo que Jay Cutler e Matt Moore espalhassem a bola entre seus recebedores. Sanu é uma boa aposta como flex numa rodada em que 6 times têm bye.

 

D`Onta Foreman, RB, Houston Texans

Nossa indicação da semana passada deve ser testada domingo num jogo dificílimo dos Texans em Seattle. O prolífico jogo aéreo de Houston vai ter um dia difícil, especialmente com um calouro (embora um grande jogador) enfrentando uma das defesas mais maliciosas da NFL.

Voltando de bye, o desempenho de Lamar Miller e a distribuição de corridas entre ele e Foreman vai dar uma boa indicação de quem tem mais valor para o fantasy daqui por diante.

 

Ted Ginn Jr., WR, New Orleans Saints

Continuou como o segundo alvo mais acionado por Drew Brees, com 7 alvos contra 11 de Michael Thomas, para expressivas 141 jardas. Mas a confiança do QB em Ginn vem aumentando, já que é o terceiro jogo seguido em que Ginn faz a recepção de todos os passes lançados em sua direção. Não por acaso, o volume de sua utilização em aumentando progressivamente.

 

 

Especial: cantinho do urubu

 

Neste espaço, listamos alguns jogadores que têm valor pelas contusões ou baixo desempenho dos titulares. São os beneficiários da carniça:

Demarcus Robinson, WR, Kansas City Chiefs – nas duas útimas semanas, foi segundo jogador mais acionado de KC, com 13 passes direcionados a ele (6 recepções), à frente inclusive do TE Travis Kelce. Além disse, esteve em campo em 98% dos snaps contra Oakland.

Theo Riddick, RB, Detroit Lions – Sem Golden Tate, num confronto duro contra os Steelers, deve ser a melhor opção de passe para Matthew Stafford.

Case Keenum, QB, Minnesota Vikings – Bom confronto contra os Cleveland Browns, que surpreendentemente tem a defesa que menos cede jardas por corrida na NFL, mas é pródiga em ceder pontos para os QBs adversários (menos para Marcus Mariota…). Além disso, pode ter o receiver Steffon Diggs de volta.

Matt Forte, RB, New York Jets – O interminável Forte é a aposta mais segura da NFL para você ter 10 pontos garantidos em uma semana qualquer, especialmente em ppr.

 

Boas compras e boa sorte na semana 7!

1 comentário Adicione o seu

  1. Magninho disse:

    Aceite que nao foi TD dos jets…realmente pryor, bryant e watkins (teve umas duas semanas boas) estao decepcionando…acho q so os nomes dos bengals estao sem time…chegamos num gargalo danado…boa sorte pra proxima semana.

    Ps: Nao foi td dos jets

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.