Opções para reforçar seu time na waiver wire para a semana 11

Fala pessoal! Nesta semana excepcionalmente eu substituo o mestre da waiver wire, Tiago Sena, que não é Philip Rivers mas precisa dar atenção a uma prole extensa.

A semana 10 foi divertida e surpreendente em vários sentidos. O que dizer do show que o jogo terrestre dos Saints deu sobre ninguém menos que os Bills, um dos times mais proeminentes no aspecto? Os 49ers saíram do zero no jogo que somava 16 derrotas no ano (17 agora, já que os Giants foram os responsáveis por dar a primeira vitória ao time da baía californiana). Os Browns fizeram frente com os Lions até a turma de Stafford deslanchar e comprovar quem realmente é o pior time da liga.

Vikings e Redskins fizeram um jogão e Case Keenum usou suas armas para sair vitorioso da capital americana, enquanto o querido Teddy Bridgewater comemorava emocionado sua primeira ativação para uma partida em quase dois anos! Dallas mostrou que é um time com Zeke e outro sem. Obviamente desfalques aqui e ali (Sean Lee na defesa, Tyron Smith na linha ofensiva) provocaram a tragédia anunciada, mas nem os técnicos da defesa de Atlanta esperariam oito sacks sobre uma das OLs mais aclamadas da liga. Matt Ryan não tem nada a ver com isso e ganhou mesmo perdendo seu cavalo de guerra Devonta Freeman cedo na partida.

E os Broncos, que queriam impor jogo corrido para vencer os Patriots, foram vítimas do cardápio aéreo que só quarterbacks do nível de Tom Brady podem proporcionar. Detalhe: sobre a (ainda?) “No-Fly Zone” (Aqib Talib e Chris Harris Jr. devem estar procurando a bola até agora).

Depois desta enrolação toda (já que me falta talento de cronista, como tem o titular desta coluna), vamos aos nomes que interessam à família do fantasy football às terças-feiras.

Jamaal Williams, RB, Green Bay Packers

“Não há bem que sempre dure nem mal que nunca se acabe”. Mas Green Bay se pergunta até quando as lesões serão esse fantasma contínuo. A vítima da vez: o talentoso RB calouro Aaron Jones, que sofreu uma torção no ligamento medial colateral do joelho (MCL), e deve perder algumas semanas. Como se não bastasse, Ty Montgomery, o wide receiver convertido em RB desde 2016, agravou a lesão nas costelas e é dúvida para a semana 11.

Resultado: sobrou para Jamaal Williams o papel de principal corredor do time, e este correspondeu o quanto pôde: 20 corridas para 67 jardas contra o rival Chicago Bears. Na semana 11 ele tem tudo para ser titular e contra um dos times que mais cede jardas terrestres por jogo (Baltimore Ravens).

Samaje Perine e Chris Thompson, RB, Washington Redskins

Rob Kelley já vinha tendo um ano difícil e pouco produtivo. Além disso, ele sofreu lesões no MCL e no tornozelo, e deve perder algumas semanas. Com isso, Samaje Perine deve liderar o time em carregadas contra os Saints, e Chris Thompson deverá aparecer mais vezes no backfield para fazer seu papel (corridas esporádicas e pegar passes em screen).

Danny Woodhead, RB, Baltimore Ravens

O “cabeça de madeira” volta a nossa coluna pois os Ravens estavam de bye, e sua presença nos times de fantasy ainda é pequena. Como um dos principais RBs pegadores de passe, suas oportunidades são boas num time que tem sofrido no jogo aéreo. Além disso, seu próximo confronto será contra os Packers, que estão fazendo a alegria dos running backs este ano.

Orleans Darkwa, RB, New York Giants

No jogo em que seu time perdeu para quem ainda não tinha ganho, Darkwa mostrou mais uma vez que é melhor que Paul Perkins. Foram apenas 14 carregadas, mas para 70 jardas, uma média de 5 por corrida, praticamente repetindo os números contra a forte defesa dos Rams. O próximo desafio será contra os Chiefs em casa; não é fácil, mas ele já mostrou capacidade passando de 100 jardas corridas contra os Broncos em Mile High.

Austin Ekeler, RB, Los Angeles Chargers

O talismã dos Bolts brilhou na derrota para os Jaguars com 119 jardas totais em 15 toques na bola, além de dois touchdowns pelo ar. Em ligas mais profundas, tê-lo como flex ou no elenco é uma boa pedida.

Rex Burkhead e Dion Lewis, RB, New England Patriots

Era uma vez James White e Mike Gillislee? É o que parece, com Dion Lewis, que comandou as investidas pela terra junto com Burkhead. É claro que cada um dos citados (com exceção de Gillislee) brilhou à sua maneira contra os Broncos, mas os dois que destacamos lideraram a equipe em toques na bola (cada um sozinho superou Gronk e Brandin Cooks somados no quesito!), e isso deve continuar contra os Raiders na próxima partida.

Latavius Murray, RB, Minnesota Vikings

Na briga do modesto comitê de RBs de Minnesota (já que não podemos apreciar os serviços de Dalvin Cook), melhor para Murray, que carregou a bola 17 vezes para 68 jardas (e um touchdown corrido), superando Jerick McKinnon pela 3ª vez seguida em carregadas, o que é um forte indício de sua preferência daqui pra frente. O próximo jogo não será fácil, contra o forte ataque (e defesa) dos Rams, mas sua produção recente vale um lugar no elenco.

Sterling Shepard, WR, New York Giants

Falar de Shepard é redundante em meio à escassez de recebedores para Eli Manning. No entanto sua produção nesta semana merece destaque: 11 recepções para 142 jardas. Repito: 142 jardas. Contra os 49ers? Sim, mas quem não quer 14,2 pontos do seu wide receiver no fantasy? Pois bem, enquanto Evan Engram com certeza está em algum time na sua liga, Shepard provavelmente está disponível. Portanto, não perca tempo!

Marqise Lee, Dede Westbrook e Keelan Cole, WR, Jacksonville Jaguars

Allen Hurns saiu de campo após machucar o tornozelo contra os Chargers, e não jogará contra os Browns. Enquanto isso, Westbrook deve sair da IR para ser um dos principais alvos de Bortles ao lado de Marqise Lee e Keelan Cole. Lee comprovou sua competência na última partida com 6 recepções, 55 jardas aéreas e mais um TD. É de se esperar que esta turma se dê bem contra o pior time até aqui.

Dontrelle Inman, WR, Chicago Bears

Outro dia ele era só mais um alvo de Philip Rivers nos Chargers (num comitê de WRs formado por Keenan Allen, Tyrell Williams, Travis Benjamin…). Agora a realidade é outra e Inman está numa equipe que não conta com alguns dos principais recebedores fora da temporada há muito ou bem pouco tempo (Kevin White, Cameron Meredith, Zach Miller). O calouro Trubisky fez de Inman seu principal alvo (8) e nosso amigo retribuiu com 6 recepções para 88 jardas. A ponte aérea deve continuar contra os Lions.

Robert Woods, WR, Rams

Os últimos serão os primeiros. Que homem. Tá faltando alguma coisa? Sim: exclamações! Woods fez o jogo da sua vida: 8 recepções, 171 jardas e 2TDs! Se você ainda procura um WR1/2 para seu time (e na waiver wire, a esta altura do campeonato), não existe opção melhor no momento!

Especial: Cantinho do Urubu

Tradição se mantém. Então, se o bicho pegar, procure estes nomes!

Corey Coleman, WR, Cleveland Browns

Saindo do estaleiro para brilhar? Corey Coleman tem talento pra isso!

Seth DeValve, TE, Cleveland Browns

David Njoku, o suposto TE titular, viu seu companheiro de posição pedir licença para pegar 4 passes e anotar 70 jardas. Será assim daqui pra frente? Olho nele!

Vernon Davis, TE, Washington Redskins

Se Jordan Reed continuar fora, dê um voto de confiança a ele, pois os wide receivers de Washington não estão lá essas coisas…

Brandon LaFell, WR, Cincinnati Bengals

Se você faz seu nome (6 recs / 95 jardas / 1TD contra os Titans) mesmo à sombra de A.J. Green, você tem bala na agulha. Próxima parada: a (não tanto ultimamente) “No-Fly Zone” dos Broncos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.