Retrospectiva 2017: Desempenho Mensal – NFC North

Fala pessoal! Esta é uma série de recortes mensais (Setembro-Dezembro) do desempenho dos jogadores dos times da NFL. Cada post trará uma divisão, começando por a que menos venceu jogos (AFC  South) até chegar a que mais venceu (NFC South). Vem com a gente e boa leitura!

Observações: estabelecemos um ponto de corte para os jogadores que marcaram, ao menos, 30 pontos totais (ligas padrão). Além disso, nossa análise vai até a Semana 16 da temporada regular!

Minnesota Vikings

MIN

Se o time está onde está sem Dalvin Cook, imagine se ele não se lesionasse. 2018 verá muitas boas corridas dele. Case Keenum fez um ano sólido para substituir Sam Bradford; ninguém pode reclamar. Thielen e Murray foram inconsistentes, mas empurraram muita gente pros playoffs em Novembro. Enquanto Diggs enganou outros tantos com seu começo muito forte. Rudolph não foi sombra do seu melhor jogo.

Detroit Lions

DET

O que esperar de um time que, pra variar, não sabe correr? Tudo aquilo que Matthew Stafford possa oferecer, ou seja, o melhor possível. Ele foi um QB mediano que usou bem suas armas limitadas. Theo Riddick mostrou boa evolução mesmo começando na reserva de Ameer Abdullah no backfield. Pode ser um indício de que mantenha a titularidade conquistada no fim deste ano, embora Tion Green tenha aparecido em Dezembro para contestar o posto. Eric Ebron fez uma boa reta final após um começo devagar.

Green Bay Packers

GNB

Existe vida sem Aaron Rodgers? Mais ou menos. Davante Adams diria que sim, pois fez uma temporada consistente, embora nada brilhante. Ele foi melhor que Jordy Nelson, que fez um comeback year ao contrário. O jogo corrido voltou a existir, porém sem nome certo (entre Aaron Jones e Jamaal Williams; sem mais invenções com Ty Montgomery, pelo visto, embora tenha perdido muitos jogos por lesão). Quem procura tight end sabe que não é em Green Bay que haverá sucesso. Brett Hundley mostrou lapsos rodgerianos em Novembro, mas ainda falta muita postura e estudo para se mostrar como sucessor.

Chicago Bears

CHI

Chicago não foi confiável pra quem quer que seja: nem mesmo Jordan Howard se salvou, indo mal no período de playoff push (Novembro). O novo QB, Mitchell Trubisky, não assumiu as rédeas até Outubro, o que prejudica sua amostra de dados, a qual culminou com tendência de alta para 2018 (será que o caminhão de picks mandado para San Francisco valerá a pena?). Tarik Cohen não manteve o pique do começo do campeonato, mas pode fazer mais ano que vem (tem Tyreek Hill de exemplo). Zach Miller infelizmente sofreu grave lesão no joelho e não pode ajudar Trubisky sendo o grande alvo além da linha de scrimmage. E Cairão se machucou pela segunda vez antes de mostrar recuperação.

Dúvidas? Sugestões? Chama o BrFFootball no Twitter!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.