Free Agency – Principais contratações com impacto no Fantasy

Fala galera! Nesta época do ano, as franquias se reconstroem, aparam arestas, se reforçam. Na free agency, bons (ou nem tanto) jogadores estão livres de seus contratos (por encerramento ou dispensa) e se apresentam como opções, embora mais caras, mais eficazes no curto prazo para quem tem objetivos claros no horizonte. Nosso foco aqui, como sempre, é nas posições de habilidade. Como o seu time está se reforçando e como fica o nosso amado Fantasy com isso? Confira!

AFC East

Buffalo Bills

A.J. McCarron (QB)
Chris Ivory (RB)

Os Bills fizeram algumas trocas que resultaram, entre outras coisas, em que o time tenha as escolhas gerais de número 12 e 22. Ou seja, até o dia do draft, existe a chance de Buffalo utilizar estas escolhas numa troca e subir ainda mais para buscar um QB pro futuro da franquia. No mínimo, eles terão McCarron para uma transição.

Ivory chega para ser reserva (LeSean McCoy é incontestável até aqui), porém com mais recursos e nome que Mike Tolbert e Travaris Cadet.

Miami Dolphins

Albert Wilson, Danny Amendola (WR)

Ryan Tannehill perde o seu principal alvo (Jarvis Landry), mas recebe uma promessa (Wilson) e um recebedor provado (Amendola). O primeiro deve ter mais oportunidades que em Kansas City (desde que Jakeem Grant não o supere nos treinos) e Amendola entra no mix com DaVante Parker e Kenny Stills.

New England Patriots

Jeremy Hill (RB)

Como compensação pela perda de Dion Lewis para os Titans, Bill Belichick busca um RB no Cincinnati Bengals pela segunda temporada consecutiva (após trazer Rex Burkhead). Ambos os jogadores eram preteridos no depth chart (Rex, em favor de Hill e Gio Bernard, e o próprio Hill escanteado após a chegada do calouro Joe Mixon). Promessa de retomada na carreira? Saberemos nos treinos e pré-temporada, pois ele terá grande concorrência (Mike Gillislee, Rex, James White).

New York Jets

Isaiah Crowell (RB)
Cairo Santos (K)

Matt Forte se aposentou e os Jets não perderam tempo: buscaram Crowell nos Browns (que fez um bom ano ocultado pela falta de TDs corridos), que deve liderar as primeiras descidas do time, contando com o versátil Bilal Powell.

Sai Chandler Catanzaro, chega Cairão da Massa! Se não sofrer novos reveses na virilha, terá um bom ano, posto que os Jets vão precisar muito de seus chutes para pontuar e se manter vivos em várias partidas.

Obs.: Teddy Bridgewater (QB), recém-chegado de Minnesota, é uma aposta no momento. Precisamos acompanhar para saber se ele terá condições plenas de jogo para esta temporada. Josh McCown ainda é o favorito na posição. Por fim, o time subiu para a terceira escolha geral em troca com os Colts e vão forte para buscar um QB!


AFC North

Baltimore Ravens

John Brown, Michael Crabtree (WR)

Os Ravens precisavam melhorar alguma coisa no jogo aéreo e trouxeram logo dois reforços, sendo Crabtree o maior destaque. Apesar de um ano ruim nos Raiders, ele ainda têm relevância e deve ser o principal alvo de Joe Flacco em condições normais. Brown sai de Arizona (um ataque aéreo praticamente monopolizado pelo Hall of Famer em atividade Larry Fitzgerald) para contribuir com sua velocidade em rotas mais profundas.

Cincinnati Bengals

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

Cleveland Browns

Carlos Hyde (RB)
Jarvis Landry (WR)
Darren Fells (TE)

Os Browns se reforçaram como ninguém na free agency – ao menos na quantidade. Mas Jarvis Landry é um campeão de recepções jogando no slot e Carlos Hyde pode fazer um ano muito bom jogando com uma linha ofensiva forte e eficaz (coisa que os 49ers não vinham oferecendo).

Darren Fells era reserva de Eric Ebron nos Lions, o time tem o segundanista David Njoku, então por que trazê-lo? Apoio nos bloqueios. Os próprios Lions o contrataram com essa promessa; os Browns vão no mesmo caminho.

Pittsburgh Steelers

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.


AFC South

Houston Texans

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

Indianapolis Colts

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

Jacksonville Jaguars

Donte Moncrief (WR)
Austin Seferian-Jenkins (TE)

Moncrief não foi relevante nos Colts, mas pode encontrar mais felicidade recebendo passes de Blake Bortles (será?) num grupo de recebedores que conta com Marqise Lee, Keelan Cole e o recém-chegado tight end Austin Seferian-Jenkins, que estava no New York Jets e promete melhorar a qualidade na posição.

Tennessee Titans

Dion Lewis (RB)

Finalmente a passagem está aberta para Derrick Henry comandar o backfield em Tennessee (DeMarco Murray foi dispensado), mas ele ganhará a companhia do versátil Dion Lewis, saído de New England. Lewis, a princípio, será um RB para mudança de ritmo nas descidas, portanto é promessa de flex quando a temporada começar.


AFC West

Denver Broncos

Case Keenum (QB)

Após experiências malsucedidas (Trevor Siemian e o retorno de Brock Osweiler), fora as lesões de Paxton Lynch, John Elway traz para o elenco Case Keenum, que levou os Vikings para a final de conferência da NFC (perdendo para os Eagles, eventuais campeões do Super Bowl LII). Promessa de melhor competência na condução do ataque de Denver em relação aos últimos dois anos.

Kansas City Chiefs

Sammy Watkins (WR)

O que dizer a Patrick Mahomes além de “vai ser feliz”? Watkins chega pra aumentar a potência de um ataque que conta com o campeão de jardas terrestres (Kareem Hunt), o 2º melhor tight end da liga (Travis Kelce) e provavelmente o WR mais rápido (Tyreek Hill).

Los Angeles Chargers

Caleb Sturgis (K)

Os Chargers viveram tempos de zica com seus últimos kickers. Caleb Sturgis é bom e só não continua nos Eagles porque se lesionou e Jake Elliott fez excelente temporada.

Oakland Raiders

Doug Martin (RB)
Jordy Nelson (WR)

Se der a louca em Marshawn Lynch, Doug Martin tem condições de liderar o backfield dos Raiders; caso contrário, será um bom “direto” para os “jabs” de Beast Mode. O jogo aéreo ganha uma lenda viva para o lugar de Michael Crabtree. Jordy Nelson se junta a Amari Cooper para fazer uma dupla que é um verdadeira ameaça constante sob o comando de Derek Carr.


NFC East

Dallas Cowboys

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

New York Giants

Jonathan Stewart (RB)

Se Saquon Barkley não vier no draft, Stewart deve liderar um jogo corrido que decepcionou em 2017 com Paul Perkins (e uns bons lances de Orleans Darkwa).

Philadelphia Eagles

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

Washington Redskins

Paul Richardson (WR)

Os Redskins já haviam garantido Alex Smith (QB) para o lugar de Kirk Cousins no comando do ataque. Agora eles terão Richardson se juntando a Jamison Crowder, Jordan Reed e Vernon Davis entre as peças mais importantes do jogo aéreo.


NFC North

Chicago Bears

Allen Robinson, Taylor Gabriel (WR)
Trey Burton (TE)
Cody Parkey (K)

Após um primeiro ano difícil, Mitchell Trubisky estará melhor ambientado e com gente nova para trabalhar, incluindo o talentoso WR Allen Robinson (que formava os Allen Brothers em Jacksonville com o Hurns). A-Rob melhora o corpo de recebedores que conta com Kevin White, Cameron Meredith, Dontrelle Inman e outros.

Trey Burton chega para oferecer opções na posição de tight end (desfalcada com a recuperação lenta de Zach Miller após grave lesão na perna).

Por fim, Cody Parkey, que já passou por Browns e Dolphins, vêm para o lugar que já foi inclusive de Cairo Santos (e recentemente de Connor Barth).

Detroit Lions

LeGarrette Blount (RB)

Será que agora esse time corre? Não será por falta de um bom RB. O multicampeão Blount chega dos Eagles com a liderança assegurada no backfield; faltam agora bons bloqueios e chamadas de ataque.

Green Bay Packers

Jimmy Graham (TE)

Aaron Rodgers perdeu seu melhor recebedor histórico, mas ganhou um tight end de verdade, coisa que há muito não se via por lá. A pergunta que fica: será que haverá entrosamento (ou seja, jardas e TDs)?

Minnesota Vikings

Kirk Cousins (QB)

Fim da novela: por, ao menos três temporadas, os Vikings não precisarão se preocupar com a principal posição do time. Cousins, draftado em 2012 pelos Redskins, agora assume as rédeas de um time em grande fase defensiva, e com potencial para fazer parecido no ataque.


NFC South

Atlanta Falcons

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

Carolina Panthers

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

New Orleans Saints

Pra divisão não ficar em branco, Drew Brees (QB) renovou por duas temporadas.

Tampa Bay Buccaneers

Pra divisão não ficar em branco (2), Mike Evans (WR) renovou por três temporadas com os Bucs, e Cameron Brate (TE) por outras seis.


NFC West

Arizona Cardinals

Sam Bradford (QB)

Carson Palmer se aposentou, então os Cardinals precisavam trazer alguém pra bem passar a bola. Bradford teve um começo forte em 2017 nos dois primeiros jogos dos Vikings, mas se machucou e perdeu o resto da temporada. Saudável novamente, ele tem um ano de contrato para levantar a franquia de Arizona novamente.

Los Angeles Rams

Sem movimentações relevantes até o fechamento deste artigo.

San Francisco 49ers

Jerick McKinnon (RB)

Carlos Hyde foi para Cleveland. Mas os 49ers não perderam tempo e buscaram McKinnon, que mostrou serviço em Minnesota na ausência de Dalvin Cook lesionado (ainda que num comitê com Latavius Murray).

Seattle Seahawks

Ed Dickson (TE)

Saído dos Panthers, Dickson compensa, em quantidade, a ida de Jimmy Graham para os Packers. No entanto, brigará por posição com o perene Luke Wilson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.