Fora do Pocket – Semana 9

em

Fala meu povo! Aqui estou eu, Rui Santos, mais uma vez em participação especial na coluna do presidente Caio Ribeiro! A tônica segue a mesma: discutir os dilemas de escalação da rodada, já que as preferências e palpites a gente aborda nas Crônicas dos Confrontos, que inclusive já falou do jogo desta quinta entre 49ers e Raiders.

Falando de QBs

Essa semana ninguém precisa se preocupar em escalar Eli Manning, Blake Bortles, Josh Rosen ou Andy Dalton, pois eles (além de Carson Wentz infelizmente) estão em semana de folga no calendário. Dito isto:

  • Derek Carr não empolga as massas desde que teve temporada de MVP em 2016 até quebrar a perna. Semana passada ele fez bonito na derrota para os Colts e deve ter uma oportunidade a mais para pontuar bem pra você nesta quinta, contra os 49ers.
  • Sam Darnold x Brock Osweiler: se aqui o lugar é para discutir dilemas, este talvez seja o maior da semana. Darnold, para mim, é o melhor passador, mas Osweiler tem lutado para permanecer como titular de Miami e tem, no papel, os melhores recebedores em Stills, Parker, Grant e Amendola. Eu evitaria os dois, mas Osweiler tem melhores chances de fazer bonito entre dois times, que sofrem para achar uma vaga de playoff no wild card.
    gettyimages-838352932-1024x1024
  • Matt Ryan, o MVP que ninguém liga. No duelo contra os Redskins eu tenho sensações mistas: ele é titular na minha liga principal, mas enfrenta um ótimo safety recém-chegado em Washington que acompanhei de perto: Ha-Ha Clinton-Dix, trocado pelos Packers por uma escolha de draft. Sua renovação seria cara ano que vem e a franquia pensa no que é melhor pra ela a longo prazo. Entendo. Mas voltando ao jogo entre Falcons e Redskins, a dupla que Clinton-Dix passa a formar com D.J. Swearinger (não esqueçam o cornerback Josh Norman) me cheira a turnovers. Tomara que eu esteja errado, para o bem do meu confronto no fantasy!
  • Russell Wilson não é sombra do MVP de fantasy do ano passado, fruto de uma linha ofensiva porosa e contar com menos alvos proeminentes, como Jimmy Graham. Além disso, Seattle é um dos times que menos completou passes nesta temporada. Se nessa primeira metade de temporada do fantasy as coisas não andaram tão bem para quem o draftou cedo, não vai ser agora que eu vou acreditar numa reação (adversários como Rams, Packers, Vikings, Chiefs e Panthers ainda estão por vir). Mas dificilmente você terá opção melhor a esta altura (Fitzmagic está livre na sua liga?).

Correndo com a Bola

  • Matt Breida é o RB da controvérsia: quem aposta em Morris ou Mostert geralmente se depara com problemas para pontuar. Breida é questionável mas deve jogar contra os Raiders. Vá com ele, cruze os dedos e torça por muitos toques na bola, pois ele tem potencial.
  • Tarik Cohen x Jordan Howard: geralmente um corta a produção do outro, mas faz duas semanas que ambos têm feitos bons jogos ao mesmo tempo. E, tendo os Bills como adversário, não tem como não acreditar que os dois devem fazer uma terceira partida forte e garantir uma vitória para Chicago com muito jogo corrido entre eles.
    gettyimages-1058028312-1024x1024
  • Kerryon Johnson ainda não é confiável, mas tem potencial para você escalar se for o caso, ainda que contra Minnesota, pois o calouro mostrou nos últimos dois jogos que joga bem pela terra (Miami) e pelo ar (Seattle). Com isso, Ameer Abdullah e Theo Riddick perdem relevância e só o forte LeGarrette Blount ainda pode roubar pontos na redzone/goal to go. KJ vale a pena mesmo no confronto de divisão (Vikings) pelo piso/teto de toques na bola.
  • Este ano Tevin Coleman tem se salvado mais pelos TDs (e pela ausência de Devonta Freeman) que qualquer outra coisa (ano passado ele era mais proeminente). Contra os Redskins não vejo ele ou Ito Smith produzirem muito, mas não hesite em escalar Coleman se precisar; bom jogador ele é.
  • Vejo muitas dúvidas que pairam sobre a competência de Lamar Miller, a suposta ameaça de D’Onta Foreman ao seu comando no backfield dos Texans…mas a verdade é que o segundanista precisa se recuperar fisicamente e mostrar muito valor para tirar o prestígio que Miller possui. Contra os Broncos a tarefa não é fácil, mas eu não tiro ele do meu time. PS.: Lamar vem de dois jogos em que corre ao menos 100 jardas, tá bom pra você?

Jogando pelo Ar

  • E a deadline de transferências traz para nós algumas coisas a pontuar antes da semana 9 de jogos começar, principalmente nos Lions, Eagles, Texans e Broncos.
  • Em Detroit, Marvin Jones e Kenny Golladay terão mais comida na mesa com a saída de Golden Tate para Philadelphia, digo, alvos e recepções, assim espero. Contra Minnesota a tarefa não é fácil, mas é um jogo entre rivais de divisão, e qualquer detalhe faz diferença. Tem Kenny G no seu time? Considere um flex pra ele.
  • Em Philadelphia, os Eagles tiraram Golden Tate de Detroit para melhorar seu jogo aéreo agora, o que significa regressão para Nelson Agholor e competição para Alshon Jeffery. Como os Eagles estão de bye, haverá tempo para Tate se entrosar minimamente com Carson Wentz e o playbook.
  • Em Houston, Demaryius Thomas vem para suprir a ausência de Will Fuller (fora da temporada, joelho) e ser uma opção mais experiente e confiável que o calouro Keke Coutee. Thomas tem um novo lugar para recuperar seu melhor jogo com DeShaun Watson, que faz um bom 2018. Lei do ex contra os Broncos? É mais frequente do que se pensa! Sobre DeAndre Hopkins, não há com o que se preocupar: ele é bom demais para ter regressão na segunda metade da temporada.
  • Em Denver, Courtland Sutton e DaeSean Hamilton são chamados à ocasião mais cedo que imaginaram: a saída de Demaryius Thomas tira uma sombra gigante de suas possibilidades nesta temporada. Agora é trabalhar muito e mostrar porque foram draftados pelos Broncos este ano. Contra Houston, Sutton é boa opção pra você em tempos de muitos times de bye.
    gettyimages-1052713428-1024x1024
  • Passada a análise das movimentações mais recentes, vamos lembrar que Amari Cooper agora joga pelo Dallas Cowboys! Sua moral em Oakland era menor que a esperada para um WR1, tanto que o tight end Jared Cook é o verdadeiro líder do jogo áereo. Novos ares podem lhe fazer bem, mas ele foi para uma franquia que já está sofrendo para mover as correntes pelo ar: nem mesmo a aquisição de Allen Hurns na intertemporada ajudou.
    Apesar de tudo, ainda não é hora de mandá-lo embora do seu time. Observe este confronto, após a semana de bye de Dallas, contra os Titans, pois poderemos ver um Amari Cooper e um ataque aéreo dos Cowboys renovado de verdade, com dois WRs que já experimentaram sucesso em suas equipes de origem (Raiders para Cooper; Jaguars para Hurns).
  • David Moore, apresente-se! Se lá em cima eu temo pelo resto da temporada de Russell, é necessário fazer a ressalva para o WR prodígio dos Seahawks. Nos snaps, ele já se equivale a Tyler Lockett, e pode superá-lo eventualmente. Outro que vale o seu flex quando seu terceiro RB estiver numa bye ou machucado, ainda mais que, nesta semana, o confronto com os Chargers é favorável.

É isso, meu povo! Para mais dúvidas na sua escalação ou pra toda a temporada, o lugar é o @BrFFootball! Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.