Crônicas dos Confrontos – Semana 10 – Jogo Aéreo

em

Finalizando as crônicas, vamos entender como anda o jogo aéreo das equipes para tomarmos as melhores decisões na escalação de WRs e TEs. Sem enrolação, vamos nessa!

BUCCANEERS X REDSKINS

Embed from Getty Images

Fitzmagic deve ir bem e isso só ajuda Mike Evans (WR1), DeSean Jackson (WR2), Chris Godwin (ligas maiores) e o TE O.J. Howard que, inclusive, é um dos melhores jogadores da posição nessa semana.

A defesa de Tampa é favorável aos WRs adversários, é uma pena que estamos falando do corpo de recebedores dos Redskins… a disputa é entre Maurice Harris e Josh Doctson, mas nenhum dos dois empolga muito; sobre os TEs, Jordan Reed tem uma oportunidade de ouro para dar sinal de vida e pode ter a boa semana que estávamos esperando em outros momentos.

Nota do editor: a perda de Brandon Scherff e Shawn Lauvao, seus dois guards titulares, agrava muito o jogo ofensivo, especialmente o terrestre, dos Redskins. Esperamos dificuldades para Alex Smith e companhia, mas comprovaremos isso na prática nesta semana 10.

CHIEFS X CARDINALS

Embed from Getty Images

O confronto é desfavorável e isso até prejudica os recebedores dos Chiefs, mas não Tyreek Hill. Vi muita gente indicando cuidado ao escalar ao jogador e concordo que as expectativas precisam ser dosadas, mas ele é um monstro e seu espaço independe de confronto. Além dele, Sammy Watkins está questionável, então cuidado. Obviamente, não podemos esquecer do TE Travis Kelce, provavelmente o melhor da liga nessa temporada, escalação obrigatória.

O novo coordenador ofensivo dos Cardinals teve uma estreia interessante, seguida por uma bye week para arrumar a casa e as expectativas é que Larry Fitzgerald e Christian Kirk mantenham seu status de flex nessa semana, onde podem aproveitar os espaços na secundária dos Chiefs.

JETS X BILLS

Embed from Getty Images

Essa é uma partida extremamente complicada quanto ao jogo aéreo, mas se tivesse que escolher um lado, iria com os Jets de Quincy Enunwa e Robby Anderson (dúvida) e do TE Chris Herndon, esse sim uma jogador que vem entregando resultados interessantes nas últimas semanas; pelos Bills, não dá para confiar em Kelvin Benjamin ou Zay Jones para absolutamente nada.

Nota do editor: Matt Barkley será o QB dos Bills, mudança de última hora já que Josh Allen segue indisponível, algo que desencoraja ainda mais o jogo aéreo de Buffalo. Pelos Jets, Josh McCown assume o posto de QB enquanto Sam Darnold se recupera de lesão.

COLTS X JAGUARS

Embed from Getty Images

Para WRs, só podemos confiar em T.Y. Hilton (WR2) nos Colts, o que não significa que Andrew Luck só terá um bom alvo na partida, por que Jack Doyle (TE) e Eric Ebron (TE) estarão por lá. Se fosse para escolher um, certamente apostaria na conexão de Luck com Doyle.

As decepções com os WRs dos Jaguars machucaram muita gente por aí. Nesse momento, Donte Moncrief (Flex) e Dede Westbrook são opções mais seguras do que Keelan Cole e pode retornar pontuações interessantes para você.

BEARS X LIONS

Embed from Getty Images

Allen Robinson deve jogar no domingo, o que não necessariamente significa que já podemos confiar totalmente nele. Jogadores com histórico de lesão costumam demorar mais para pegar no tranco e esse pode ser o caso. Por enquanto, confio mais no TE Trey Burton e nos WRs Taylor Gabriel e Anthony Miller, ambos como flex em ligas maiores.

Esperamos ver o resultado da troca de Golden Tate no volume de Kenny Golladay (WR2) e Marvin Jones (WR2) pelos Lions. Claro, Stafford provavelmente terá dificuldades na partida, mas a tendência é que ambos tenham a quantidade de recepções necessárias para irem bem.

Nota do editor: Darius Slay não joga pelos Lions, o que torna menos difícil a vida de Allen Robinson no duelo.

BENGALS X SAINTS

Embed from Getty Images

A ausência de A.J. Green, fora por algumas semanas, dá um valor incrível para o Tyler Boyd, podendo ser considerado um WR2 de luxo para a maioria dos times de fantasy por aí; outros que se beneficiam com o volume de Green são o John Ross (não arriscaria) e o TE C.J. Uzomah, que pode te ajudar se você tiver problemas na posição.

Drew Brees deve fazer uma grande partida e por mais que tenha perdido o recém-contratado Dez Bryant por lesão (fora da temporada), conta ainda com o incrível Michael Thomas (WR1) e com Tre’Quan Smith, que volta a ser o segundo receiver da equipe. Outro que veria seu volume diminuindo pela contratação de Bryant, principalmente na endzone, seria o TE Benjamin Watson. Com a inesperada lesão, ele mantém seu valor de TE para tapar buraco.

TITANS X PATRIOTS

Embed from Getty Images

Nos Titans, só consigo confiar em Corey Davis (Flex) para indicações, já que Tajae Sharpe, a segunda opção, não está 100% e é questionável para o jogo. Entretanto, nos Patriots, existem algumas boas opções: Julian Edelman (WR2), Josh Gordon (WR2), Rob Gronkoswki (TE). Sobre Gronk, vale acompanhar a situação física do carismático TE dos pats.

Nota do editor: Gronk não irá a campo; grande perda para Brady, que ainda assim vai se dar bem rodando os passes entre os já citados, além de James White, notório RB recebedor. Eventualmente, Cordarrelle Patterson e Philip Dorsett podem aparecer em campo, mas nada de grande impacto para seu time.

BROWNS X FALCONS

Embed from Getty Images

Se tem um jogo em que você quer saber se vale a pena usar os wide receivers dos Browns, é esse. Jarvis Landry (WR2 standard, WR1 PPR) deve fazer bom jogo contra uma das defesas mais benevolentes aos WRs em 2018. Os demais (Antonio Callaway, Rashard Higgins) são apostas para ligas PPR mais profundas. David Njoku deve ter mais trabalho, porém é um alvo importante na redzone/goal to go e vale a aposta.

Os Falcons contam com o irrecusável Julio Jones (WR1) que matou a seca de TDs. Calvin Ridley se estabelece como WR2 (na vida real e no fantasy para PPR e flex em ligas maiores) e Austin Hooper volta e meia recebe seus passes e TDs (uma alternativa a quem perdeu Gronk para esta semana).

RAIDERS X CHARGERS

Embed from Getty Images

Nesta partida, basicamente dois nomes são confiáveis: Keenan Allen pelos Chargers (WR1 PPR, WR2 standard) e Jared Cook pelos Raiders (TE1). Os demais basicamente dependem de uma big play ou TD para aparecerem no top 20 de suas posições (como Martavis Bryant, Tyrell Williams, Seth Roberts, Jordy Nelson e Antonio Gates).

RAMS X SEAHAWKS

Embed from Getty Images

Um confronto entre equipes medianas no que se refere a permitir pontos para wide receivers. Portanto não há recomendações indiscutíveis, exceto por dizer que Brandin Cooks, Cooper Kupp e Robert Woods (todos WR2 / flex) têm as melhores chances na disputa já que o ataque aéreo dos Rams possui qualidade no conjunto mais que em um ponto focal (oi, Todd Gurley).

Pelos Seahawks, Russell Wilson deve procurar muito Tyler Lockett, Doug Baldwin e David Moore (todos flex), fora seus RB recebedores, seja quem jogue. Quem pensa em escalar Nick Vannett (TE) deve pensar duas vezes, já que os Rams não são muito generosos com tight ends.

PACKERS X DOLPHINS

Embed from Getty Images

Um dos nomes que mais se discute nas últimas semanas é o de Marquez Valdes-Scantling (WR2 / flex, ambos em ligas maiores), o MVS, que parece ter ganhado a confiança de Aaron Rodgers.

Com a saída de Ty Montgomery e a lesão que tirou Geronimo Allison da temporada, MVS sobe no depth chart para brigar snap a snap pelos alvos com Randall Cobb (flex em ligas maiores), já que Davante Adams (WR1) é o líder indiscutível do jogo aéreo dos Packers, que deve doutrinar os Dolphins amanhã. Jimmy Graham é titular do seu time exceto se você tiver Ertz, Kelce ou Kittle, por exemplo.

Em Miami não há um nome certo, mas vários recebedores que ter um teto a depender de big plays / TDs (DeVante Parker, Kenny Stills, Danny Amendola, todos flex). O mais interessante para PPR aqui é Amendola.

EAGLES X COWBOYS

Embed from Getty Images

Amari Cooper (WR2) chegou com TD pelos Cowboys, mas não se empolgue muito; o ataque dos Cowboys é basicamente “feed Zeke”, os recebedores aparecem pouco, com algum destaque para Cole Beasley (flex em ligas maiores). Contra os Eagles, rivais de divisão, a disputa é ainda mais pegada.

Falando em Eagles, eles contam com arma nova no ataque também: Golden Tate (WR2 / flex) fará sua estreia e deve causar impacto imediato com sua competência no slot, coisa que faltava em Philadelphia. Agora Alshon Jeffery (WR2 / flex) e Nelson Agholor (flex em ligas maiores) devem guardar os flancos do ataque com mais frequência. Zach Ertz (TE) você só tira em semana de bye.

49ERS X GIANTS

Embed from Getty Images

Fechando a semana, 49ers e Giants se resumem a um nome automático: Odell Beckham (WR1). Seus companheiros, Sterling Shepard (flex) e Evan Engram (TE) não fazem um ano muito produtivo, graças ao conjunto da equipe e mais uma temporada não-inspirada de Eli Manning.

Os 49ers por sua vez, não contarão com Pierre Garcon, o que aumenta o valor de George Kittle (TE) e possibilita mais alvos a Marquise Goodwin, Kendrick Bourne (flex) e Dante Pettis. Porém os wide receivers não têm vida fácil com os Giants. Escale se faltarem opções.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.