Apostas da Semana 1

em

Demora, mas setembro SEMPRE chega! Estamos de volta, meus queridos leitores, para mais uma temporada desse esporte e dessa liga maravilhosa chamada NFL. E é claro, com ela também vem junto o nosso amado Fantasy Football. Aqui nessa coluna, semanalmente vocês vão ter uma seleção de apostas positivas e negativas, de todas as posições (tirando jogadores de defesa individual – ou IDP), para que suas dúvidas na hora de escalar o seu time sejam menores. Faremos o possível para isso.

Antes de irmos ao que interessa, vou explicar que não serão listados aqueles jogadores que são as estrelas de seus times e que vocês provavelmente deram uma pick alta na hora do draft. Players do quilate de Patrick Mahomes, Saquon Barkley, DeAndre Hopkins e Travis Kelce, por exemplo, são os chamados studs, portanto, seguem um conceito antigo de fantasy (start your studs) em que devem ser sempre escalados, pois podem fazer a diferença em uma jogada ou mais.

Aqui serão mencionados (e explicado o porque) os jogadores mais secundários (e até terciários, dependendo do momento da equipe) que você pode ter no seu time ou até sobrando na free agency, que podem fazer uma diferença positiva (ou negativa) no seu esquadrão. Daremos mais ênfase a ligas PPR, ou Pontos Por Recepção, pois é a mais utilizada, porém fique tranquilo que a Standard, ou Padrão, também terá opções por aqui.

Então chega de conversa e vamos ao Fantasy Football!

QUARTERBACKS

APOSTAS POSITIVAS 

Embed from Getty Images

Deshaun Watson – Apesar dos Texans terem perdido o RB principal, Lamar Miller, que rompeu os ligamentos do joelho, o time de Houston conseguiu repor muito bem com Duke Johnson e Carlos Hyde. Além disso, o calcanhar de Aquiles do ataque ano passado que era a linha ofensiva, deve ter uma melhora esse ano com as chegadas de novos jogadores via draft e trade, protegendo mais o terceiranista.

O ataque aéreo está recheado, com um dos melhores WRs da liga, DeAndre Hopkins, o eficiente e veloz Will Fuller, e outros como Keke Coutee e Kenny Stills. O jogo contra os Saints deverá ser uma batalha com muitos scores (Over/Under está na casa dos 52 pontos) e consequentemente, oportunidades para Watson ter uma bela pontuação.

Russell Wilson – Outra franquia que teve uma grande melhora (já no final da temporada passada) na sua péssima linha ofensiva foram os Seahawks. Os quatro titulares do ano passado estão de volta, junto com a adição do pro bowler Mike Iupati e um novo coordenador de OL. Isso gera boas notícias para Wilson, que melhor protegido torna-se um dos QBs mais eficientes da liga. O primeiro jogo é em casa, contra a fraca equipe dos Bengals, defesa que mais cedeu jardas em 2018 e não teve quase nenhuma melhora nessa intertemporada.

Kirk Cousins – Captain Kirk teve uma temporada digamos, decepcionante ano passado para os valores de seu contrato. A sua OL também foi ruim, porém teve melhoras via draft e FA. Além disso, o ataque dos Vikings possui excelentes peças como Stefon Diggs, Adam Thielen (um dos melhores WRs de 2018), Kyle Rudolph, um aparentemente saudável Dalvin Cook e o RB calouro Alexander Mattison que jogou muito bem no college. O primeiro jogo de Cousins é contra uma das piores defesas do ano passado, o Atlanta Falcons, o que deve ser mais que suficiente para que o QB faça uma boa pontuação.

Jared Goff – Apesar da decepcionante performance no Super Bowl, o ataque dos Rams foi um dos mais prolíficos em 2018. Goff acabou de ter o seu contrato renovado (recorde da liga em dinheiro garantido) e continua com suas excelentes companhias no ataque, tais como o formidável trio de WRs, Cooks, Woods e Kupp e o seu star running back Todd Gurley, que pelos últimos reports, está se sentindo bem e saudável. Los Angeles vai até a Carolina do Norte enfrentar os Panthers, em um jogo que promete ser de muitos pontos e bem disputado, deixando Jared em condições de produzir bem para quem o draftou.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Eli Manning – Inconstância. Esse poderia ser o sobrenome de Eli no mundo do football. Esse QB já teve momentos maravilhosos e que fazem parte da história da NFL, com suas memoráveis partidas em pós-temporada e dois anéis na conta. Contudo, há anos que Manning não é uma opção viável em fantasy, mesmo ainda sendo titular no under center dos Giants. A equipe de New York está no famoso rebuild e é uma das candidatas a terminarem o ano entre as piores franquias da liga.

Para completar, o quarterback dos big blues perdeu seu principal alvo: Odell Beckham Jr., que foi trocado para o Cleveland Browns. Como se tudo isso não fosse o bastante, o primeiro confronto será contra a equipe de Dallas – um clássico divisional – que desde que o coordenador defensivo Rod Marinelli assumiu, têm cada vez mais melhorado sua defesa e cedendo poucos pontos aos adversários. Temos aqui vários ingredientes que tornam o último Manning da NFL um dos QBs mais arriscados de ser escalado na semana 1.

Ryan Fitzpatrick – Fitzmagic ou Fitztragic? O veterano andarilho é sempre uma incógnita no mundo do football, ainda mais começando em uma equipe nova (mais uma no currículo) e que está em fase de reconstrução como os Dolphins. Adam Gase, o Head Coach de mente ofensiva saiu e deu lugar ao antigo coordenador defensivo dos Patriots, Brian Flores, mais conhecido por ter a mentalidade voltada para o lado defensivo do campo.

Isso, muitas vezes, influencia o jeito do ataque jogar, e é o que vários analistas acham de Miami. Para piorar, a primeira partida é contra o Baltimore Ravens, uma das melhores defesas do ano passado. Nas casas de apostas (sempre um ótimo termômetro da partida), o Over/Under do jogo está baixo, ou seja, expectativa de baixa pontuação e consequentemente menos touchdowns para os QBs e para Fitz.

Kyler Murray – Mais uma franquia em reconstrução, os Cardinals trocaram praticamente todo o seu coaching staff do ano passado, inclusive o seu Head Coach, que agora é um treinador que veio do college football – porém com ideias ofensivas novas – Kliff Kingsbury. Murray foi a primeira escolha geral do draft desse ano e já chega com a missão de comandar um ataque da NFL. O desempenho de Kyler na pré-temporada foi fraco, e mesmo a preseason não sendo normalmente um bom parâmetro, muita coisa não deve mudar nos jogos oficiais.

O sistema é novo, o QB é novo, a linha ofensiva ainda é considerada ruim, pois foi uma das piores ano passado e só teve uma nova adição (um Guard mediano de Seattle). O prudente é evitar o calouro nessas primeiras semanas – mesmo com uma empolgação de ataque novo e espalhado que Kliff traz consigo.

Matt Ryan – Matty Ice terminou ano passado como um dos melhores QBs no fantasy, porém enfrenta uma pedreira logo na primeira semana. Jogar contra a forte defesa dos Vikings em Minnesota é uma tarefa bem difícil. A média de fantasy points de quarterbacks contra essa defesa ano passado foi de apenas 14 pontos, o que diminui ainda mais quando o jogo aconteceu nos seus próprios domínios. Ryan possui um ótimo ataque, mas escalá-lo essa semana deve ser estudado com muita cautela.

RUNNING BACKS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Chris Carson – Aqui vai uma excelente opção, tanto em formatos standard como PPR. O jogo de Seattle tem todos os bons ingredientes para uma boa partida – principalmente para o seu RB titular. Enfrentam uma defesa fraca (uma das que mais cederam pontos e jardas ano passado), dentro de casa e essas duas últimas em especial, favorecem e muito Carson: a OL nos últimos jogos melhorou muito (e chega melhor esse ano) e o time foi um dos melhores correndo com a bola em 2018, a chamada run-heavy offense.

Chris ainda tem a vantagem de ser móvel e receber passes, principalmente em jogadas de pitch ou toss (corridas laterais), sendo uma boa escolha para quem participa de ligas com pontuação em recepção.

Mark Ingram – Ingram quando está saudável e tem volume de jogo (conceito primordial em fantasy) já mostrou várias vezes que tem uma ótima capacidade. Agora ele é o titular no backfield dos Ravens, que tem como seu QB o segundanista Lamar Jackson, que estreou no meio do ano passado e já mostrou sua grande mobilidade e capacidade de corridas. Isso ajuda muito um power back como Mark, já que o ataque treina bem mais jogadas de bloqueio em corridas.

Os Ravens se mostram mais uma equipe que vai jogar pesado por vias terrestres, possibilitando mais participações dos seus RBs. O primeiro confronto é contra o Miami Dolphins, equipe esta já mencionada acima e que está em reconstrução, favorecendo uma boa chance do running back de Baltimore produzir bem.

Devonta Freeman – Mais uma boa opção para formatos PPR. Freeman é um corredor que pode correr tanto pelos gaps da linha ofensiva quanto em jogadas laterais. A secundária dos Vikings é muito boa e o game plan dos Falcons deve incluir bastante essas jogadas, tanto em pitch/toss quanto em screens (passes curtos) para Devonta. Esse RB quando está saudável já fez ótimas temporadas e é uma boa opção para o seu time mesmo contra uma boa defesa.

Kerryon Johnson – Ao que parece, finalmente o Detroit Lions possui um corredor digno. Johnson – apesar de ter sofrido um pouco em bloqueios – causou um impacto bem positivo no trainning camp dessa intertemporada. Ele é um HB que tanto fura bloqueios como recebe bem passes (o que causou impressão muito positiva na offseason), o que deve aumentar seu valor já que Theo Riddick- que fazia essa função – saiu da equipe. Contra o ainda fraco e em rebuild Arizona Cardinals, o segundanista pode ter ótimas oportunidades de ser prolífico no fantasy.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Austin Ekeler – Até agora o houldout (espécie de greve) de Melvin Gordon não teve fim, e o mais provável é que Ekeler, um RB com características mais leves e de passe, ou mais conhecido na NFL como third string back – que é usado mais em terceiras descidas que são normalmente situações de passe – ou change of pace back. Isso tudo é para explicar que ele não é aquele corredor pesadão/forte que quebra tackles (os power backs) ou que tem muitas carregadas por partida (workhorse).

Quando ele esteve nessas situações ano passado (lesão de Gordon), não foi muito bem e não conseguiu produzir bem correndo nas primeiras descidas e/ou por entre a linha ofensiva. Isso ocasiona uma perda de volume pois Justin Jackson é um HB mais propício para isso e deve atrapalhar o uso de Austin. Os Colts foram medianos contra a corrida ano passado, porém cederam uma média de apenas 50 jardas de passe para running backs no fantasy de 2018.

Damien Williams – Williams teve a missão de substituir um dos melhores RBs da liga ano passado, Kareem Hunt. Para o ano de 2019, ele ainda é o titular da equipe, porém os Chiefs assinaram com o veterano LeSean McCoy, o que pode atrapalhar um pouco o volume de Damien.

Para completar, a primeira semana traz um péssimo matchup para os corredores de Kansas: a fortíssima defesa dos Jaguars, em Jacksonville. É uma opção para ser analisada com cautela, mesmo ele estando em um dos melhores ataques das liga, liderado pelo MVP de 2018, Patrick Mahomes.

Derrius Guice – Guice foi draftado ano passado para ser o líder no backfield dos Redskins, porém teve uma lesão séria e perdeu toda a temporada. O veterano Adrian Peterson foi contratado as pressas e teve algumas ótimas partidas em 2018. Pelos relatos de que acompanhou o time de D.C essa offseason, Guice, agora recuperado, deve ser o titular entre os corredores, porém, ao menos por enquanto, deverá ter a companhia de Peterson “atrapalhando” seu volume no fantasy.

Além disso, Washington viaja até a Philadelphia para enfrentar uma das melhores defesas contra o jogo corrido do ano passado.

Kalen Ballage – Esse ano podemos ler em vários lugares, especialistas apontando Ballage como um sleeper no ataque dos Dolphins, principalmente porque foi bem jogando duas partidas de pré-temporada enquanto Kenyan Drake estava lesionado. Mas, já que mencionamos Drake, fique ligado que o mais provável é que Miami utilize o chamado “comitê” de RBs, um pesadelo para quem joga fantasy.

Como se não fosse o bastante, a linha ofensiva dos Golfinhos é bem duvidosa, principalmente bloqueando para seus corredores, além do que o matchup é pouco favorável na primeira semana, já que estes têm pela frente a boa defesa dos Ravens.

WIDE RECEIVERS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Robert Woods – Uma “figurinha” que foi bastante citada na coluna ano passado, aparece novamente por aqui. Woods faz parte de um dos trios de WRs e de um dos ataques mais prolíficos da NFL. Sean McVay, Goff e companhia levaram os Rams aos Super Bowl ano passado e esse ano o trabalho deve continuar a todo vapor. Robert enfrentará a secundária dos Panthers, que foi bem generosa contra wide receivers adversários em 2018. A expectativa nas casas de apostas é de um jogo com muitos pontos e Woods pode ser um jogador que se beneficiará bem disso.

Chris Godwin – Ano passado os Buccaneers foram um dos piores times. Esse ano, vida nova, com um Head Coach veterano que obteve muito sucesso no passado: Bruce Arians. Ele tem uma mente bem ofensiva e seus ataques costumam ser bem verticais, o que pode ser uma excelente notícia para o ataque de Tampa Bay em geral (principalmente para o seu QB Jameis Winston).

Godwin pode ser um beneficiário direto disso e mostrou estar muito em forma nessa intertemporada. O primeiro teste será contra os 49ers que é mais uma franquia ainda em reconstrução, ou seja, um bom teste para esse ataque dos Bucs e chances para Chris, o WR #2 do time da Flórida.

Tyler Lockett – Com a aposentadoria de Doug Baldwin, o veloz Lockett agora é o WR #1 de Seattle. Apesar de ser um ataque baseado em corridas, não podemos esquecer que Wilson é um excelente pocket passer, e que deve procurar bastante Tyler em suas primeiras leituras. A partida do fim de semana é contra uma das piores defesas do ano passado, os Bengals, que dão um motivo a mais para escalar o Lockettão da massa.

Julian Edelman – Edelman é um dos “mitos” em formatos PPR, por ser um dos melhores recebedores slot da liga, fazendo com que receba bastante alvos (targets) de Brady. Esse ano, sem Gronkowski que era o principal jogador de ataque de New England, Julian deve tornar-se o go to de Tom, ou seja, aquele cara que o QB sempre tem mais conexão e o primeiro a ser procurado depois do snap.

Os Patriots recebem em casa os Steelers, no Sunday Night Football, e Edelman é uma das boas opções tanto para os atuais campeões do Super Bowl, quanto para você que o tem em seu time no fantasy.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

DeVante Parker – Mais um jogador dos Dolphins nos destaques negativos. Sim, mesmo com Brian Flores chegando para comandar a equipe, Miami é considerado pela maioria um dos times que vai terminar a temporada entre os piores da liga. Não se sabe o que se espera desse ataque, ainda mais com Fitzpatrick de QB e a linha ofensiva que continua fraca. Contra os Ravens será um jogo duríssimo para a equipe da Flórida e Parker pode ser um com desempenho fraco essa semana.

Calvin Ridley – Ridley teve uma boa temporada ano passado mesmo sendo calouro, e já está com status de WR #2 dos Falcons. Porém, mesmo tendo Julio Jones de companheiro de ataque (o que sempre é bom para quem alinha do outro lado, já que por muitas vezes esse tipo de wide out recebe atenção dobrada ou até triplicada da defesa), o segundanista poderá ter pela frente nomes como Xavier Rhodes, Trae Waynes, Harrison Smith, entre outros. Uma bela de uma secundária e de dificuldade para WRs opositores, caso de Calvin.

Josh Gordon – Gordon está de volta a liga e aos Patriots. Fisicamente e em habilidades, é um grande WR, porém como pessoa e atleta é sempre uma incógnita. Apesar de em teoria ser um alvo em potencial para Brady, há de ser ter cautela quanto a este jogador, principalmente nas primeiras semanas da temporada.

Além disso, ele pode ter a companhia do excelente Joe Haden o marcando, dificultando uma boa atuação, ainda mais quando o que parece é que esse ano o ataque comandado pelo coordenador Josh McDaniels usará ainda mais jogadas de passe curto para RBs e WRs slot.

Sterling Shepard – Agora sem Odell, Shepard é o recebedor principal dos Giants e pode ter espaço para bastante volume e produção essa temporada. Mas, alguns poréns devem ser pontuados: o seu QB está em uma fase ruim, sua linha ofensiva não melhorou muito e por conseguinte, esse tipo de situação provoca o quarterback a procurar um alvo maior e passes mais curtos, que nesse caso seria o bom tight end Evan Engram. Lembrando ainda que Sterling vem de uma fratura no dedo e pode não estar 100% contra a boa defesa dos Cowboys.

TIGHT ENDS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Delanie Walker – Um dos poucos pontos positivos do ataque dos Titans é o veterano Walker. Ao que tudo indica, ele está recuperado da lesão do ano passado e pode ser o principal alvo aéreo de Marcus Mariota. Cleveland aparece como favorito para ganhar o confronto, voltando a mais um bom conceito de fantasy, o chamado garbage time (cenário em que um time já lidera com folga e o ataque adversário consegue avanços quando a defesa já joga com reservas e/ou sem estar dando o máximo).

O script do jogo é o ataque de Tennessee estar sempre atrás no placar, favorecendo jogadas de passes e por conseguinte uma boa produção de Delanie, principalmente em formatos PPR.

Noah Fant – O calouro dos Broncos pode ser uma peça-chave desse ataque, já que o QB Joe Flacco sempre gostou muito de passar para seus tight ends. Além disso, o corpo de WRs de Denver – que outrora era recheado – está apenas com o veterano-e-já-em-fase-de-lesões Emmanuel Sanders e o segundanista Courtland Sutton.

É uma boa oportunidade para o rookie deixar uma boa impressão – principalmente em PPR, se tratando ainda de um jogo contra os Raiders, uma equipe em fase de montagem por Joe Gruden e que ainda possui uma das piores defesas da liga.

Jared Cook – Cook teve uma boa temporada com os Raiders ano passado e esse ano deve continuar com boas produções nos Saints. Michael Thomas, um dos melhores recebedores da liga, deve chamar bastante a atenção da defesa e liberar mais espaço para Jared dentro de campo.

OJ Howard – Está cotado para ser um dos melhores TEs do fantasy esse ano, ainda mais agora que o veterano e gênio ofensivo Bruce Arians é o seu comandante.  Esse deve ser um jogo de ataque vs ataque e Howard está entre os maiores nomes desse setor para ter uma boa produção.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Hunter Henry – Henry é o principal TE do ótimo ataque dos Chargers, porém vem de uma lesão grave que o tirou de toda a temporada ano passado. O lado ofensivo da equipe de Los Angeles ainda possui várias armas como o excelente Keenan Allen e o rápido Mike Williams, e portanto deve-se ter parcimônia na hora de escalar o terceiranista, ainda mais quando a defesa dos Colts cedeu uma média de apenas 8 pontos por partida para tight ends adversários.

Austin Hooper – Hooper é o famoso boom or bust do fantasy game. É aquele jogador que ou pontua bem ou pontua mal. Contra uma defesa recheada de ótimos linebackers e safeties (são eles que na maioria das vezes marcam os tight ends) e em se tratando de um TE mais lento, acreditamos que o game plan de Atlanta pode se passar na utilização de atletas mais rápidos como o trio de WRs e principalmente os seus corredores.

Jordan Reed – Reed é um dos TEs mais prolíficos da liga – quando saudável, portanto, cuidado em ter só ele no seu time por exemplo – porém não pode-se dizer o mesmo de quem poderá lançar para ele, caso de Case Keenum ou eventualmente o calouro Dwayne Haskins. Em adição a isso, os Redskins tem pela frente uma das melhores defesas defendendo tight ends ano passado (média de somente 4 fantasy points por jogo).

Mark Andrews – Está cotado para ser o TE principal da equipe, porém Lamar Jackson e a própria equipe dos Ravens já deram vários indícios que utilizarão bem mais as corridas do que lançamentos. Além disso, mesmo no depth chart (uma espécie de cartaz oficial da franquia onde mostram as colocações de jogadores primários, secundários, terciários, etc) de Baltimore, ele está atrás de Nick Boyle, um tight end que é mais conhecido por bloquear, ou seja, na contagem de snaps e no volume de jogo, ele pode tirar espaço de Andrews e prejudicá-lo.

KICKERS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Ka’imi Fairbairn – Foi um dos kickers mais eficientes do fantasy ano passado e nessa primeira semana pode continuar repetindo as boas atuações, já que o seu ataque é bem prolífico (o deixando em posições para field goals) e joga contra outro bom ataque, em um expectativa de jogo com muitos pontos.

Stephen Gostkowski – Ainda é um dos Ks mais confiáveis da liga e em um jogo com um Over/Under na casa dos 50 pontos, as chances serão boas para Gost conseguir ser prolífico no fantasy.

Brett Maher – Uma das gratas surpresas ano passado, Maher mostrou ter potência nos chutes e nesse primeiro jogo, apesar de ser um clássico de divisão, os Giants são azarões e isso facilita o ataque dos Cowboys a estar sempre avançando no lado de campo da equipe de New York.

Robbie Gould – O veterano Gould ainda mostra ter gasolina no tanque e os Niners tem pela frente um jogo que tende a ser de muitos pontos, favorecendo uma boa pontuação de Robbie.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Josh Lambo – Apesar dos Chiefs terem uma defesa que cedeu muitos pontos ano passado, o ataque dos Jaguars (mesmo com Nick Foles) ainda é uma incógnita. Lambo também não é um dos kickers mais confiáveis e por isso está listado como negativo essa semana.

Zane Gonzalez – É o K oficial dos Cardinals, porém com um sistema, QB e kicker novo, tenham muita cautela na hora de escolher Gonzalez caso estejam fazendo streaming dessa posição.

Jason Sanders – Também é o titular de sua equipe, mas com um ataque totalmente imprevisível e enfrentando uma boa defesa, é melhor deixar esse jogador no seu banco ou na free agency de sua liga.

Randy Bullock – Em um time cotado a ser dos piores da liga e com sua principal estrela no ataque machucado (AJ Green), as chances não são boas para Bullock, ainda mais se tratando de jogar no temido CenturyLink Field em Seattle.

DEFENSE/SPECIAL TEAMS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Seattle Seahawks – Pete Carroll é um gênio defensivo e mesmo sem a lendária Legion of Boom, conseguiu montar uma boa defesa ano passado e agora tem um dos principais pass rushers da liga: Jadeveon Clowney. Esse ano o primeiro teste é contra o fraco ataque dos Bengals, em casa. É para escalar com confiança.

Baltimore Ravens – Fitzpatrick já teve jogo com 6 interceptações em um só jogo e ele está em uma equipe nova, com sistema de ataque novo e uma linha ofensiva para lá de duvidosa. Esse é o ataque que a defesa dos Ravens tem pela frente. Boa oportunidade para conseguir aqueles pontinhos a mais de sua defesa na primeira semana.

Cleveland Browns – Finalmente parece que os Browns tem uma defesa digna. Ao longo dos anos, via draft e free agency, a equipe de Cleveland construiu seu lado defensivo e deve ter uma boa oportunidade de se mostrar contra o burocrático ataque dos Titans.

Dallas Cowboys – A equipe defensiva comandado por Marinelli cede poucos pontos e poucos avanços ao ataque adversário, uma defesa bend-but-don’t-break (planejada para não entregar big plays) por assim dizer. Em Dallas contra o instável Eli Manning, é uma boa chance de escalar essa defesa.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Cincinnati Bengals – Uma das piores defesas da temporada passada joga fora de casa contra um ataque que costuma massacrar pelo chão, fazendo os defensores cansarem mais que o normal. Deixe essa defesa na free agency, mesmo se tiver fazendo streaming.

Houston Texans – Apesar de ainda ter bons nomes na defesa, os Texans enfrentam um dos melhores ataques da NFL, os Saints, liderados pelo lendário Drew Brees que costuma ligar o modo god dentro de casa em New Orleans. Essa semana é arriscado escalar essa defesa.

Pittsburgh Steelers – Jogar contra os Patriots em Foxboro é tarefa difícil para qualquer defesa,  e os Steelers de Mike Tomlin ainda não encontraram uma forma de parar Brady nesses últimos anos.

Carolina Panthers – Terá a difícil missão de parar o prolífico ataque dos Rams comandado pelo já considerado gênio ofensivo Sean McVay. O jogo – como já supracitado – tem a possibilidade de ter muitos pontos e isso é ruim para qualquer defesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.