Apostas da Semana 2

Demora, mas setembro SEMPRE chega! Estamos de volta, meus queridos leitores, para mais uma temporada desse esporte e dessa liga maravilhosa chamada NFL. E é claro, com ela também vem junto o nosso amado Fantasy Football. Aqui nessa coluna, semanalmente vocês vão ter uma seleção de apostas positivas e negativas, de todas as posições (tirando jogadores de defesa individual – ou IDP), para que suas dúvidas na hora de escalar o seu time sejam menores. Faremos o possível para isso.

Antes de irmos ao que interessa, vou explicar que não serão listados aqueles jogadores que são as estrelas de seus times e para os quais vocês provavelmente deram uma pick alta na hora do draft. Players do quilate de Patrick Mahomes, Saquon Barkley, DeAndre Hopkins e Travis Kelce, por exemplo, são os chamados studs, portanto, seguem um conceito antigo de fantasy (start your studs) em que devem ser sempre escalados, pois podem fazer a diferença em uma jogada ou mais.

Aqui serão mencionados (e explicado o porque) os jogadores mais secundários (e até terciários, dependendo do momento da equipe) que você pode ter no seu time ou até sobrando na free agency, que podem fazer uma diferença positiva (ou negativa) no seu esquadrão. Daremos mais ênfase a ligas PPR, ou Pontos Por Recepção, pois é a mais utilizada, porém fique tranquilo que a Standard, ou Padrão, também terá opções por aqui.

Então chega de conversa e vamos ao Fantasy Football!

QUARTERBACKS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Carson Wentz – Após um começo de jogo preocupante em que Philadelphia perdia de zero no placar, o ataque engrenou e Wentz comandou a virada em cima dos Redskins, terminando o jogo com 313 jardas e 3 touchdowns. O ataque corrido dos Eagles não funcionou tão bem (um comitê) e a tônica deve continuar nessa segunda semana, quando enfrentam os Falcons fora de casa. A defesa de Atlanta apesar de estar saudável não teve um bom desempenho contra Minnesota e Wentz pode se aproveitar disso, já que agora além das boas “armas” que possui em Zach Ertz e Alshon Jeffery, o veterano e veloz DeSean Jackson está de volta (e já deixou sua marca no primeiro jogo).

Philip Rivers – Na sua 16ª temporada, Rivers mostrou na primeira partida que ainda está em alto nível, completando mais de 70% de seus passes e com um rating acima de 120, contra uma defesa boa dos Colts. Apesar do time estar sem o RB Melvin Gordon, o backfield tem em Austin Ekeler e sua rapidez mais uma arma no jogo aéreo (7 alvos e 6 recepções para 96 yds e 2 TDs), -que já conta também com Keenan Allen, Mike Williams e Travis Benjamin – aumentando o poderio ofensivo do QB veterano. Na week 2, os Chargers viajam até Detroit, defesa que cedeu muitas jardas ao calouro Kyler Murray de Arizona.

Cam Newton – Afora o jogo ter sido contra um dos melhores times da liga, Newton teve muitas jogadas em que seu passe não teve precisão. Contudo, esse segundo embate contra Tampa Bay apresenta boas  esperanças do QB se apresentar bem e a confiança voltar. Os Buccaneers ainda precisam de ajustes em todos os 3 setores do time e isso pode ser uma boa oportunidade para Cam jogar em nível Super Cam, considerando ainda que a partida ocorre em Charlotte, domínio dos Panthers.

Lamar Jackson – Apontado como muitos como só um QB móvel que mais corre do que lança, Jackson teve um rating perfeito (recorde pela sua idade) e lançou para 5 TDs contra os Dolphins. Ainda que o time da Flórida seja o atual candidato a primeira escolha no draft de 2020, o próximo compromisso dos Ravens é contra outra equipe que também está em reconstrução, o Cardinals, que cederam quase 400 jardas e 3 TDs para Matthew Stafford. Essa é mais uma chance para Lamar provar que não é um “running back“, como o próprio disse brincando na entrevista pós-jogo.

Ben Roethlisberger – Mais uma vez a dinastia dos Patriots fez um jogo difícil parecer fácil. E quem pagou por isso foram os Steelers e principalmente Big Ben que não lançou sequer para TD e teve somente 11.74 fantasy points. Porém, contudo, todavia, o embate da week 2 é em casa, no Heinz Field, onde Roethlisberger costuma jogar bem melhor, contra a defesa dos Seahawks que cedeu mais de 400 jardas aéreas para um Andy Dalton sem AJ Green e sem muita ajuda de seu ataque corrido.

Dak Prescott – Prescott apesar de ter jogado contra o fraco time dos Giants, teve a melhor performance de sua carreira, lançando para 405 jardas e 4 TDs. O próximo adversário de Dak é a defesa dos Redskins que cedeu muitas jardas aéreas contra os Eagles e a boa fase do QB tem ótimas chances de continuar.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Joe Flacco – O jogo aéreo dos Broncos foi bem burocrático contra os Raiders, que teve bons ajustes – mérito do HC Joe Gruden – e Flacco abusou de passes curtos o jogo inteiro. Sem muitas armas ofensivas, o prognóstico para o próximo confronto é um dos piores possíveis, pois recebem em casa a considerada melhor defesa da NFL, o Chicaco Bears, que limitou Aaron Rodgers a 12.92 FPTs e apenas 10 pontos no placar (apesar de ter perdido a partida), além de ter produzido 5 sacks contra uma OL bem melhor que a de Denver.

Kyler Murray – Boa parte da pontuação de Murray veio depois que os Lions abriram boa vantagem no placar e consequentemente a defesa caiu um pouco de produção. Ainda assim, o calouro teve méritos e conduziu a equipe a um empate em um jogo que parecia perdido. Porém, o próximo jogo é contra os Ravens, que passaram o trator nos Dolphins. Essa defesa desde o ano passado é uma das que menos cedem pontos e jardas por jogo, tornando uma performance parecida com a da primeira semana de Kyler bastante improvável.

Jacoby Brisset – Brisset teve uma performance sólida na derrota para o ótimo time dos Chargers na partida de abertura, mas o ponto alto do ataque dos Colts foi o jogo corrido. A proposta de Indianapolis deve continuar, já que Jacoby não chega perto da qualidade que Andrew Luck tinha. Na semana 2, a situação complica pois é um clássico divisional contra a defesa dos Titans que parou o badalado ataque dos Browns e forçou Baker Mayfield a lançar 3 interceptações.

Jameis Winston – Winston apesar de estar sendo comandado por um ótimo head coach, se apresentou muito mal contra os 49ers no domingo passado. Além das 3 interceptações, ele sofreu muitas pressões e sacks no jogo. O próximo desafio é fora de casa contra os Panthers, onde sempre é difícil jogar, o que torna o QB dos Bucs uma opção negativa essa rodada.

Mitch Trubisky – Apesar dos méritos defensivos de Green Bay, Trubisky errou várias leituras e passes durante o jogo, sendo também bastante pressionado. Os Broncos ainda possuem talentos individuais no seu pass rush, o que deve incomodar novamente o QB dos Bears. Uma das chaves para bater a franquia de Denver se encontra no jogo corrido, que cedeu 23.3 FPTs ao calouro Josh Jacobs de Oakland, e isso deve ser explorado por Chicago, que tem boas opções no backfield com Montgomery e Cohen.

Kirk Cousins – Cousins só precisou fazer 10 lançamentos no ataque para o time anotar 28 pontos contra os Falcons. Isso só foi possível porque a defesa e o jogo corrido dominaram a partida. O próximo desafio é contra os Packers em Green Bay, que cederam poucas jardas e pressionaram bastante contra os Bears, o que deve continuar em cima de Kirk.

RUNNING BACKS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Marlon Mack – 25 tentativas de corrida, o maior número entre os RBs na semana 1. Essa deve ser a tônica dos Colts para manter o time competitivo sem Andrew Luck. A OL desde o ano passado melhorou muito, e isso vai contribuir para o volume e produtividade de Mack em 2019. Apesar do confronto não ser tão favorável no papel – pois os Titans defendem bem o jogo corrido – isso não deve ser impedimento para o corredor de Indianapolis, que ao menos deverá ter uma boa dose de tentativas para produzir.

Josh Jacobs – O calouro teve uma estréia excelente no Monday Night Football contra Denver. Foram 85 jardas e 2 TDs corridos, além da boa jogada de passe em que Jacobs mostrou muita versatilidade e agilidade. A defesa de Kansas não é das mais duras da liga e o rookie deve ser bastante acionado por Derek Carr no domingo.

Mark Ingram – Os Ravens atropelaram no domingo e Ingram também seguiu o mesmo caminho.  O veterano mostrou que é o claro titular no backfield de Baltimore e deve ir na mesma toada contra os Cardinals, uma das defesas que mais cedem pontos na liga.

Sony Michel/James White – Os Dolphins foram amassados tanto no jogo aéreo quanto no terrestre, e depois da primeira apresentação dos Patriots, a expectativa geral é que ocorra mais um atropelo na franquia de Miami. New England utilizou bem todos os seus backs contra os Steelers, e Sony Michel é um grande candidato a correr muitas vezes nesse jogo. James White também foi bastante acionado e claramente ainda é uma boa opção de passes curtos para Brady, principalmente em formatos PPR.

Chris Carson – Como no ano passado, o ataque de Seattle mostrou que vai continuar correndo bem com a bola, e Carson mostrou que está em excelente forma, principalmente recebendo passes (foi o maior alvo de Wilson na partida), além de ser o claro titular e goal line back. Isso tudo faz com que o valor dele seja alto, ainda mais considerando ligas em PPR.

Derrick Henry – O robusto corredor parece que finalmente deixou claro o porque foi draftado por Tennessee. Henry mostrou ser o tanque de sempre correndo por entre os tackles, assim como também mostrou velocidade recebendo passes e anotando TD aéreo. É uma boa opção tanto para standard quanto para PPR, mesmo o jogo sendo contra o competitivo time dos Colts, já que Derrick parece ser a melhor arma ofensiva dos Titans atualmente.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Philip Lindsay/Royce Freeman – Além de ambos estarem dividindo tentativas de corrida (11/10 respectivamente), o que diminui o valor no fantasy, o jogo contra os Bears será duríssimo. Ambos não se apresentaram bem diante dos Raiders, e enfrentando a melhor defesa da NFL e uma das melhores parando o ataque corrido, não anima muito quem possui um dos dois em seu time.

Devonta Freeman – Freeman teve uma performance decepcionante no embate contra os Vikings, apesar da defesa adversária ter sido dominante. Nem no jogo aéreo ele conseguiu produzir algo, o que pode continuar complicando a sua produção pois o próximo confronto é contra uma das melhores defesas segurando o ataque corrido adversário, os Eagles. Ryan tem 3 ótimos WRs e deve ser por aí a proposta de jogo dos Falcons.

Leonard Fournette – Mesmo contra uma das defesas que mais cedeu jardas ano passado, Fournette não teve um bom jogo contra os Chiefs, e agora sem o seu QB principal que sofreu uma lesão na clavícula esquerda (Nick Foles), o encarregado do ataque é o calouro Gardner Minshew, que apesar de ter tido bons stats, não deve ser a peça ofensiva principal. Isso ficará a cargo de Leonard, o que geralmente é bom pois aumenta o seu volume, mas como a linha ofensiva dos Jaguars não é das melhores, o game plan adversário na maioria das vezes vai ser focado em parar a corrida colocando mais defensores no box. Os Texans são bem decentes parando o ataque terrestre e vão dificultar mais ainda a produção do RB de Jacksonville.

Ronald Jones/Peyton Barber – Apesar de ter tido mais carregadas que o seu companheiro Peyton Barber, o jogo terrestre dos Bucs, se mostra mais uma vez pouco acionado, decrescendo o valor desse backfield. Além disso, jogar em Charlotte contra os Panthers nunca é tarefa fácil, o que promete ser mais um jogo pouco prolífico para Jones ou Barber.

David Johnson – Até o segundo tempo, DJ foi bem contido pela defesa dos Lions, porém o ataque se ajustou e o RB terminou com uma boa pontuação, principalmente por seu TD aéreo de 27 jardas. Porém, o próximo embate é uma difícil tarefa contra os Ravens, que possui uma ótima defesa e pode limitar a melhor arma ofensiva dos Cardinals.

Adrian Peterson – Derrius Guice deve perder algumas semanas com uma lesão no joelho e Peterson (que ficou inativo no primeiro jogo) volta para ser o RB principal dos Redskins, já que Chris Thompson é um corredor que recebe mais passes. Contudo, devemos lembrar que AP é um veterano de 34 anos de idade (a média de aposentadoria dessa posição é de 30 anos) e que vem batalhando a temporadas contra lesões. Deve-se ter cautela com a sua usagem e principalmente nesse jogo contra a boa defesa de Dallas.

WIDE RECEIVERS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Sammy Watkins – Depois de uma performance aniquiladora (198 jardas e 3 TDs) e da lesão de Tyreek Hill, Watkins agora é must start, principalmente em PPR já que agora deve ser mais procurado por Mahomes (teve 11 alvos e 9 recepções). Os Raiders aparentaram ter uma melhora defensiva, mas parar o ataque de Kansas que amassou uma das consideradas melhores defesas da NFL (Jaguars) será algo muito difícil.

Jamison Crowder – Outra boa opção em PPR, Crowder foi o WR mais procurado e acionado da semana, com 17 alvos e 14 recepções. Apesar dos Jets não terem sido muito eficientes no ataque, esse volume encoraja a escalar esse jogador pelo número de bolas recebidas, e também pelo adversário, Cleveland Browns, que teve uma performance defensiva longe do ideal.

Tyler Boyd – O ataque aéreo de Cincinnati foi muito bem, obrigado, mesmo sem A.J Green e a ajuda do ataque corrido (Joe Mixone stá day-to-day para a próxima partida). John Ross foi o WR mais eficiente dos Bengals, porém Boyd teve 11 alvos e 8 recepções, o que o torna bem escalável principalmente em PPR. Em Standard ele também é uma boa opção, já que é o wideout principal sem Green e portanto, potencial alvo dentro de campo e na red zone.

John Brown – Assim como no ano passado, John Brown teve um excelente começo de temporada, sendo de longe o WR mais procurado por Josh Allen (10 alvos e 7 recepções com 1 TD). Na semana 2, os Bills apesar de ainda terem um ataque duvidoso, enfrentam um dos piores times da liga, o New York Giants. Brown é uma boa opção para formatos PPR, já que se mostrou o alvo ofensivo mais confiável de Buffalo.

Amari Cooper – Cooper mostrou que ainda é o WR principal de Dallas e produziu 106 jardas e 1 TD contra os Giants. Em Washington, o jogo deve ser mais difícil, já que a franquia de New York é considerada uma das mais fracas da NFL. Porém, os Redskins cederam dois TDs aéreos, para o WR #1 de Philadelphia (Alshon Jeffery), o que é animador para o também #1 de Dallas.

Cooper Kupp – Com o explosivo ataque dos Rams, qualquer WR pode ser uma boa opção no fantasy. Porém, Kupp é um slot receiver e um dos melhores na posição, além de também participar de rotas mais profundas. Kenny Stills conseguiu um belo TD saindo do slot e isso deve ser explorado por McVay e Cooper no embate que deve ser de muitos pontos.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Dede Westbrook – Os WRs dos Jaguars não são considerados especiais, e dentre eles, Westbrook foi o menos produtivo no domingo passado. Agora sem Foles, o comando do ataque é do calouro Gardner Minshew, que apesar de ter tido um bom jogo, não é garantia de algo, ainda mais jogando fora de casa contra a boa defesa dos Texans.

Marvin Jones Jr. – Com apenas 4 alvos no jogo, Jones foi a quarta opção de passe dos Lions atrás de Hockenson, Amendola e Golladay, o que não é nada animador. Como a OL de Detroit ainda tem muitas falhas, a tendência é que sejam utilizados mais jogadas de passe curto e médio, o que explica os 13 alvos de Amendola (que também já jogou nos Patriots com Matt Patricia) e os 9 de Hockenson. Além disso, esse ataque enfrentou uma das equipes mais fracas da liga, e agora diante do forte Chargers, as chances de Jones Jr. ir bem na partida são baixas.

Corey Davis – Mais um ano vindo, e a promessa que era Davis vai ficando para trás. No jogo contra os Browns em que o ataque dos Titans foi muito bem, Corey teve somente 3 alvos e zero recepções. A.J Brown parece ter sido uma excelente escolha no draft e liderou o time em alvos, recepção e produção. Os Colts tem uma defesa bem equilibrada e isso dificulta ainda mais para Davis.

Kenny Stills – Stills teve um bom jogo contra os Saints, porém é claramente o recebedor número #3 dos Texans e está jogando no slot. Os linebackers e safeties de Jacksonville são bem atléticos e isso pode dificultar muito para Kenny, além, é claro, do baixo volume que ele teve, mesmo com DeShaun Watson tendo 30 tentativas de passe.

49ers WRs – Dante Pettis foi criticado pelo HC Kyle Shanahan na intertemporada, o que foi interpretado na mídia especializada como uma tentativa do head coach ser exigente com o seu melhor recebedor. Mas o que foi apresentado contra os Bucs, uma das defesas que mais cedeu jardas aéreas ano passado, foi desanimador. Goodwin e Deebo Samuel também não são grande coisa e tiveram, assim como Pettis, pontuações baixas no fantasy. Os Bengals na teoria tem uma defesa com muitos furos, mas pela baixa produção do trio de WRs, não é muito confiável escalar qualquer um deles nessa semana, deixando somente George Kittle (um tight end) como opção.

Christian Kirk – Kirk, apesar de ter tido muitos alvos, teve um baixo número de recepções. E ele só começou a receber mais quando os Lions estavam bem a frente do placar e diminuíram o ritmo. O número de alvos é até animador, porém o ataque comandado pelo calouro Kyler Murray é bastante inconsistente, o que, contra a forte defesa dos Ravens, torna o segundanista uma aposta negativa essa semana.

TIGHT ENDS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Evan Engram – O TE dos Giants teve nada menos que 14 alvos, 11 recepções, 116 jardas e 1 TD, um must start em PPR nessa posição. Atualmente a melhor arma ofensiva do ataque aéreo, Engram é um veloz tight end que deve ter ainda mais procura, já que Sterling Shepard está no protocolo de concussão e pode ficar de fora da partida.

T.J Hockenson – Outro que também teve stats maravilhosas foi o calouro dos Lions. Com 9 alvos transformados em 6 recepções, 131 jardas e 1 TD, Hockenson aparentemente deve se tornar a maior arma de Stafford pela sua versatilidade. O que anima ainda mais é que ele também é muito bom bloqueando, e isso o faz estar mais vezes dentro de campo.

Greg Olsen – O veterano TE é uma boa opção em PPR essa semana, pois ainda é bastante acionado por Newton (9 alvos). Jogando em casa contra um time ainda em ajustes (Buccaneers), Olsen é uma boa opção nesse formato pela possibilidade de recepções, ainda mais levando em consideração a falta de tight ends confiáveis no fantasy. P.S: Hoje saiu a notícia que Hunter Henry, TE dos Chargers, foi adicionado na IR e fica de fora por tempo indefinido.

Darren Waller – Waller teve um ótimo jogo e foi bem procurado por Derek Carr, com 8 alvos e 7 recepções para 70 jardas, o que encoraja a escala-lo em PPR, levando em consideração que agora sem Antonio Brown e Jared Cook, há espaço para ele ser bastante acionado no ataque. O próximo confronto é contra os Chiefs, uma das equipes que mais cedem FPTs a TEs opositores.

Delanie Walker – Walker voltou de lesão e já mostrou que é o alvo mais procurado de Mariota dentro da endzone. Marcou 2 touchdowns e é junto com Derrick Henry, uma das armas mais confiáveis desse ataque de Tennesse.

Jimmy Graham – O novo sistema de ataque implantado por Matt LaFleur mostra que o pacote com TEs será bastante utilizado por Green Bay a partir de agora. Vimos vários jogadas com Graham, Marcedes Lewis e até Robert Tonyan em campo. Apesar do baixo número de jardas (30), Jimmy teve 1 TD, foi procurado 6 vezes por Rodgers e, não fosse uma falta que sofreu por interferência defensiva, teria longo ganho em uma jogada. O matchup no papel contra os Vikings é difícil, porém ao que parece, o gigante veterano deverá ter mais chances de aparecer nesse ataque, levando-se em consideração que os Packers só tem Davante Adams de recebedor confiável.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Tyler Eifert – Apesar de ter tido um pouco mais de volume que C.J Uzomah, Eifert produziu apenas 27 jardas. Além disso, os Niners defendem bem a posição e é arriscado escalar Tyler essa semana.

David Njoku – Apesar do TD e de uma boa média de alvos (6), Njoku produziu somente 37 jardas. O ataque dos Browns teve uma performance de esquecer contra os Titans, e vai até New York enfrentar a defesa dos Jets que forçou 5 turnovers contra os Bills. Portanto, em um ataque que tem várias bocas para alimentar (Chubb, Odell e Landry), é preciso ter cautela nesse jogo com o TE de Cleveland.

Tyler Higbee – O TE dos Rams teve um bom volume (5 alvos, 4 recepções para 20 jardas e 1 TD) para PPR contra os Panthers. Mas, como as jardas produzidas traduzem, essa posição não é a mais utilizada e visada pelo HC McVay em seus game plans. Os Saints possuem uma das melhores defesas defendendo essa posição e tornam Higbee uma opção arriscada mesmo em ligas mais profundas.

Austin Hooper – Hooper teve um ótimo jogo em PPR graças as suas 9 recepções e 77 jardas. Porém, como já falado, a média de alvos do TE é baixa, considerando que Matt Ryan possui armas melhores na posição de WR e os Eagles são um péssimo matchup para tight ends.

O.J Howard – Winston foi muito mal e Howard por conseguinte não conseguiu produzir bem, tendo apenas 32 jardas contra os 49ers. No papel o confronto diante dos Panthers é bom, porém com o momento atual do QB, tirando Mike Evans, é arriscado escalar qualquer recebedor dos Buccaneers.

Eric Ebron/Jack Doyle – Com Brisset no comando de ataque, os TEs – pelo menos no primeiro jogo – não foram muito utilizados. Juntos, os dois somaram apenas 28 jardas contra os Chargers, o que não é muito animador para nenhum jogador dessa posição, ainda mais levando-se em consideração que o próximo embate é contra a boa defesa de Tennessee.

KICKERS

APOSTAS POSITIVAS

Embed from Getty Images

Will Lutz – Lutz teve uma ótima temporada ano passado e em 2019 já estreou muito bem contra os Texans, incluindo um FG de 58 jardas para dar a vitória ao seu time. Em mais um embate que promete muitos pontos (vs Rams), Will é uma excelente opção essa semana.

Robbie Gould – O veterano mostrou ter lenha para queimar ainda e foi bem contra os Buccaneers. O embate diante dos Bengals mostra mais uma oportunidade de Gould produzir, já que Cincinnati cede muitas jardas e pontos ao adversário, favorecendo Ks opositores.

Eddy Pineiro – O ataque dos Bears começou de forma lenta, mas contra os Broncos em baixa, tem uma boa chance para Pineiro mostrar que veio para ficar, ainda mais quando o jogo será em Denver; na altitude e a futebola chega mais longe no ar.

Joey Slye – Com os Panthers jogando em casa mais uma vez e contra um time em ajustes, Slye terá chances para mostrar o seu potencial e produzir bem no fantasy.

Ka’imi Fairbairn – O eficiente kicker dos Texans pode ter uma ótima oportunidade de pontuar essa semana. Na teoria a defesa dos Jaguars (apesar de ter levado muitos pontos dos Chiefs) ainda é muito boa e deve parar o ataque de Houston algumas vezes, que mesmo assim deve chegar ao menos em área de field goal, o que seria excelente para Fairbairn.

Brett Maher – Os Redskins cederam muitas jardas aos Eagles e com a boa fase de Prescott e companhia, a expectativa é de boas chances para Maher ter FGs, PATs e consequemente fantasy points.

APOSTAS NEGATIVAS

Embed from Getty Images

Jason Sanders – Miami é uma bagunça e seu ataque foi pífio e improdutivo. O que atinge diretamente a situação de kickers no fantasy, pois gera menos oportunidades de chutes e é claro, FPTs. Lembrando ainda que os Dolphins enfrentam os Patriots, que cederam somente 3 pontos para um ataque que possui Big Ben, Conner e Juju Smith-Schuster.

Zane Gonzalez – Gonzalez teve um bom jogo e aproveitamento perfeito em chutes (4/4 em FGs e 1/1 em extra points), porém contra a forte defesa de Baltimore a expectativa é que ele não tenha tantas chances quanto teve diante dos Lions.

Brandon McManus – Como supracitado, jogar em Denver para Ks é sempre bom por estar acima do nível do mar e a altitude ser mais alta. Porém, enfrentar uma das melhores defesas da NFL não deve encorajar muito, ainda levando em consideração que contra um time ainda em ajustes e sem muito talento individual, o ataque liderado por Flacco não foi produtivo.

Adam Vinatieri – Será que finalmente Vinatieri deu sinais de que seu nível decaiu? O veteraníssimo e vitorioso kicker errou 2 de 3 field goals e 1 de 2 point after try (PAT ou mais popularmente conhecimento como extra point). Pode ter sido um jogo a parte, porém o embate contra a boa defesa de Tennessee faz com que os jogadores de fantasy tenham cautela na hora de considerar escalá-lo.

Aldrick Rosas – O ataque dos Giants possui basicamente Saquon Barkley e Evan Engram, e mesmo enfrentando um time que está em reconstrução, os Bills não cederam muitos pontos ano passado e contra os Jets limitaram o ataque a somente 16. Por isso, Rosas é uma aposta negativa essa semana.

Jason Myers – O K dos Seahawks tem uma difícil tarefa que é jogar no Heinz Field essa semana. Os Steelers são um time que cedem poucas oportunidades para kickers opositores.

DEFENSE/SPECIAL TEAMS

APOSTAS POSITIVAS

New England Patriots – Essa defesa limitou um ataque com Ben Roethlisberger, James Conner, Juju Smith-Schuster e uma boa linha ofensiva a míseros 3 pontos. O gênio Bill Belichick tem talentos individuais em vários níveis da defesa e enfrenta o ataque que menos produziu jardas semana passada e é o  candidato a ser um dos piores da liga.

Baltimore Ravens – A defesa dos Ravens foi uma das que menos cedeu pontos ano passado e limitou muito o fraco time dos Dolphins. Essa semana o confronto é contra outro time limitado, os Cardinals, e a produção da defesa tende a continuar.

Carolina Panthers – A defesa dos Niners pareceu elite diante do ataque dos Buccaneers forçando muitos TOs e agora os Panthers é que enfrentam a franquia de Tampa. Boa oportunidade para escalar essa defesa.

Houston Texans – A defesa de Houston joga em casa contra um ataque sem recebedores elite, que perdeu seu QB principal e agora joga com um calouro. Ótima chance de ir bem.

New York Jets – Ao menos a defesa dos Jets conseguiu vários TOs e essa semana enfrenta o ataque dos Browns que também cederam turnovers. Dá para apostar de novo em New York.

Green Bay Packers – Os Packers foram muito bem defensivamente e agora o coordenador defensivo Mike Pettine possui talento individual em sua defesa. Minnesota possui um bom ataque; porém, com GB jogando em casa, é uma boa chance de escalar essa D/ST de Green Bay.

APOSTAS NEGATIVAS

Jacksonville Jaguars – Os Jaguars foram amassados pelos Chiefs, e essa semana tem mais uma difícil tarefa, jogando fora de casa contra o bom ataque dos Texans que adicionou mais armas para Deshaun Watson.

New Orleans Saints – Enfrenta um dos melhores ataques da NFL jogando fora de casa. O confronto entre essas duas equipes na temporada regular de 2018 terminou 45-35 para NO. A expectativa para esse jogo é também de muitos pontos, e portanto menos FPTs para a defesa.

Atlanta Falcons – A defesa de Atlanta não conseguiu parar o ataque dos Vikings e deve sofrer novamente para conter outro bom time ofensivo, os Eagles, comandados por Wentz, Ertz, Jeffery e Jackson.

Indianapolis Colts – Apesar de terem tido bons ajustes defensivos ano passado, ainda não é uma defesa considerada elite na liga, e mais uma vez joga fora de casa contra o  ataque dos Titans que massacrou (principalmente no jogo corrido) os Browns.

Pittsburgh Steelers – A defesa dos Steelers não teve poder de reação contra os Patriots, e os Seahawks, apesar de não terem o potencial ofensivo de New England, ainda são uma grande equipe e podem amassar Pittsburgh, principalmente com seu jogo terrestre e Russell Wilson, um dos top QBs da liga.

Washington Redskins – A defesa dos Redskins cedeu muitas jardas aéreas e Dallas vem de um ótimo jogo nesse quesito. Apesar de ser um confronto de divisão, é difícil que essa defesa consiga parar o ataque liderado por Dak, Zeke e Amari Cooper.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.