Crônicas dos Confrontos – Semana 3 – Jogo Aéreo

em

Wide Receiver e Tight ends são peças essenciais para o sucesso do seu time e são eles que serão analisados nesse artigo! O valor dos atletas no jogo aéreo envolve o volume esperado (targets e recepções), o adversário enfrentado (principalmente o CB que deve cobri-lo durante a partida) e o histórico de consistência do jogador no fantasy football. Vamos lá!

COWBOYS X DOLPHINS

Enfrentar os Dolphins é um presente para qualquer recebedor da NFL e Amari Cooper (WR1) deve aproveitar a chance com jardas e touchdowns, contribuindo para o sucesso do seu time.

Além dele, a ausência do segundo alvo da equipe, Michael Gallup (lesionado), dá ao veterano Randall Cobb um valor de FLEX nas ligas maiores, principalmente nas PPR e o Devin Smith é um boom or bust que somente pode ser cogitado pelas circunstâncias e possui alto teto, mas baixo piso. Por último, se você estiver desesperado, o TE Jason Witten não vem recebendo tantos passes, mas vem marcando TDs e o seu valor está nessa possibilidade.

Mesmo com a lesão do Albert Wilson (fora da partida), pensar no Devante Parker ou em Preston Williams não parece uma boa ideia enquanto, visto que eles já não estão produzindo bem e até que mostrem algo positivo, é impossível confiar neles.

BILLS X BENGALS

Os Bills devem usar e abusar do jogo corrido contra a defesa dos Bengals, mas o valor do John Brown (WR2) continua interessante, mesmo nesse contexto e Cole Beasley é um cara que está sendo pouco falado, porém, em ligas PPR, fez +10 pontos de média nesse início de temporada e pode arrumar um lugar no FLEX das grandes ligas que possuírem esse formato.

Enquanto o A J Green continuar fora, o piso de Tyler Boyd (WR2) é imenso até contra a ótima defesa dos Bills e deve fazer estrago (em PPR ainda mais). Continuando nos Bengals, John Ross está on fire, finalmente despertou na liga – parece saudável – e possui valor do FLEX. Por último, se você estiver mal das pernas na posição de TE, Tyler Eifert vai ser aquele “boom or bust” pela dependência de touchdowns.

EAGLES X LIONS

Mesmo tendo chances de jogar no domingo, Alshon Jeffery está baleado e dá para evitar o recebedor dos Eagles nessa partida; quem deve aproveitar isso e a já confirmada ausência de DeSean Jackson é o Nelson Agholor. Não que eu seja fã do jogador, mas ele terá volume suficiente para ter valor de FLEX e, junto com Zach Ertz (TE1), merece escalação na semana.

Pelos Lions, bom valor tanto para o Kenny Golladay (WR2) quanto para o Marvin Jones (FLEX), além do T.J. Hockenson (TE); ao contrário desses, Danny Amendola decepcionou muita gente na rodada 2 e até que percebamos consistência no seu volume, é melhor deixá-lo no banco.

PATRIOTS X JETS

Com a dispensa do problemático Antonio Brown confirmada, os valores de Julian Edelman (WR2) e Josh Gordon (FLEX) aumentam pelo piso esperado a partir do volume que deve ser mais parecido com o visto na semana 1 (sem Brown) do que o da semana 2 (com Brown); sobre o Phillip Dorsett, melhor esperar para ver como ele se comportará durante a temporada nesse ataque antes de dar oportunidades.

Contra os Patriots e com o seu terceiro quarterback, as oportunidades para os alvos dos Jets diminuem consideravelmente. Na prática, devemos ver um time focado no jogo corrido e o Robby Anderson é o fio de esperança do jogo aéreo, um FLEX arriscado nas grandes ligas até que entendamos como esse ataque se desenhará e o Jamison Crowder é FLEX para os desesperados em ligas PPR.

COLTS X FALCONS

Jacoby Brissett vem fazendo um bom trabalho e o T Y Hilton (WR2) é quem está aproveitando isso com jardas e touchdowns nesse momento, possuindo um ótimo valor nessa semana, acompanhado pelo Eric Ebron (TE) que continua sendo a primeira opção da equipe nas situações de redzone e possui boas chances de touchdown. Jack Doyle (TE) ou Parris Campbell (WR)? Somente se houver desespero.

Na semana passada, Julio Jones (WR1) entregou absolutamente tudo do que dele esperamos: um caminhão de jardas, touchdowns e quase 30 fantasy points em ligas PPR. Preciso dizer algo mais?

Ainda nos Falcons, o jovem Calvin Ridley (WR2) vem sendo muito acionado tanto no meio do campo quanto na endzone e está correspondendo muito bem; completando Atlanta, Austin Hooper (TE) é uma boa pedida na semana e o Mohamed Sanu só possui algum valor em ligas PPR.

VIKINGS X RAIDERS

Se o Kirk Cousins não jogar bem contra os Raiders, vai ser complicado! Como esperamos uma evolução do quarterback dos Vikings, os maiores beneficiados disso, no fantasy, são Adam Thielen (WR1) e Stefon Diggs (WR2), dois ótimos jogadores e que podem produzir mais do que vem fazendo até aqui. Entre os TEs, Kyle Rudolph não tem muito piso e somente dá para apostar nele nas ligas com 16 times ou mais.

Pelos Raiders, duas boas opções no receiver Tyrell Williams (FLEX) e no Darren Waller (TE), ambos starters na semana pelo alto volume esperado. Sobre o Hunter Renfrow, vale destacar que ele foi decente nas ligas PPR contra os Chiefs, mas ainda não merece confiança suficiente para ser escalado.

CHIEFS X RAVENS

Mesmo contra uma unidade defensiva absolutamente talentosa e bem treinada, quem está passando a bola é Pat Mahomes e isso nos tranquiliza quanto ao valor do Sammy Watkins (WR2), Mecole Hardman (FLEX) e Travis Kelce (TE). Sobre o Demarcus Robinson, caso queira dar uma chance ao recebedor, faça sabendo que ainda não temos garantia na manutenção do volume que ele apresentou na semana passada.

Nos Ravens, boas opções no calouro Marquise “Holllywood” Brown (WR2) que está jogando muita bola e o TE Mark Andrews, alvo favorito do Lamar Jackson nesse início do ano. Os dois jogadores são exemplos de ótimos teto e piso, respectivamente.

PACKERS X BRONCOS

Os principais alvos dos Packers, Davante Adams (WR1) e Marquez Valdes-Scantling (FLEX) têm valores bem definidos contra a boa defesa dos Broncos. Já quando vamos pensar no Geronimo Allison e Jimmy Graham (TE), vemos jogadores com alguns asteriscos e que, no mundo ideal, devem ficar no banco nessa semana 3.

O grande alvo dos Broncos, Emmanuel Sanders (FLEX), terá um duelo muito chato contra o ótimo Jaire Alexander, CB dos mais físicos e, somente por isso, ele não vem com valor de WR2 nessa semana. Além dele, Courtland Sutton (FLEX) tem valor em PPR se seu time está com problemas para encaixar.

CARDINALS X PANTHERS

O calouro Kyler Murray está alimentando seus wides de maneira consistente e tanto Larry Fitzgerald (WR2) quanto Christian Kirk (FLEX) devem ir bem novamente pelo alto piso que estão demonstrando; sobre o KeeSean Johnson, valor de aposta em ligas PPR para ele.

A lesão de Cam Newton dificulta o trabalho dos recebedores dos Panthers e diminui o valor do D J Moore (FLEX) e Curtis Samuel (FLEX). Por outro lado, não se assustem se o Greg Olsen (TE) tiver um bom volume, já que quarterbacks com pouca experiência adoram tight ends pela segurança que eles oferecem. Valor de titular para ele!

BUCCANEERS X GIANTS

A defesa dos Giants é um convite ao prazer e tanto Mike Evans (WR1) quanto Chris Godwin (WR1) possuem um valor gigantesco nessa semana 3; outro que deve ir bem, para o alívio de todo mundo que o draftou cedo nesse ano, é o O J Howard (TE). A comissão técnica disse que ele receberá mais passes e não for agora, não será nunca mais, né?

Voltando de lesão, o ideal é deixar o Sterling Shepard (FLEX) no banco essa semana, caso tenha outras opções de valor semelhante. Se não tiver, aposte nele mas busque notícias antes do início da partida. Independente de Shep, o TE Evan Engram é o grande nome desse ataque por enquanto e é uma das grandes opções na posição novamente.

SEAHAWKS X SAINTS

Seattle é franco favorito contra os Saints e Tyler Lockett (WR2), D K Metcalf (FLEX) e Will Disly (TE) são boas escolhas na rodada. Nos Saints, Michael Thomas (WR1) continua com seu valor habitual de recebedor elite para o fantasy e Jared Cook (TE) ainda pode ser considerado, mesmo que haja algum risco envolvido.

Ainda nos Saints, mesmo que a ausência de Tre’Quan Smith coloque Tedd Ginn Jr como o segundo wide da equipe, não dá para pensar nele sem Drew Brees, já que Teddy Bridgewater não deve esticar o campo tanto quanto Ginn precisa.

CHARGERS X TEXANS

Keenan Allen (WR1) começou o ano chutando a porta e a tendência é que continue assim nessa semana, sendo acompanhado pelo bom Mike Williams (FLEX) que deve ver um bom volume no jogo, além de oportunidades na endzone.

Nos Texans, DeAndre Hopkins (WR1) e Will Fuller (FLEX) possuem valores bem definidos e são as grandes armas de Watson para vencer a partida. Ainda nos Texans, Keke Coutee e Kenny Stills não possuem espaço bem definido a ponto de serem considerados para o fantasy.

49ERS X STEELERS

Tirando George Kittle (TE), não temos muita certeza do volume dos recebedores dos 9ers, apesar das boas perspectivas nesse confronto. Quando pensamos no melhor nome entre os wides, o calouro Deebo Samuel (FLEX) é quem se destaca, seguido por Marquise Goodwin, um FLEX para os desesperados.

Pelos Steelers, o jovem QB Mason Rudolph deve se apoiar em Juju Smith-Schuster (WR1) e Vance McDonald (TE), os principais alvos da equipe; sobre os outros recebedores, vai ser interessante ver James Washington voltando a jogar com o seu quarterback do College e isso deve ajudá-lo (imagino que ele seja um sleeper nas ligas maiores).

BROWNS X RAMS

Apesar das prováveis dificuldades que os Browns enfrentarão na partida, Odell Beckham (WR1) e Jarvis Landry (FLEX), principalmente em ligas PPR, ainda mais sem o TE David Njoku (lesionado).

Nos Rams, a tríade de recebedores formada por Brandin Cooks, Robert Woods e Cooper Kupp continua com seu valor de WR2, fazendo a alegria dos que apostaram neles desde o início do ano.

REDSKINS X BEARS

O confronto é bem complicado para os Redskins e valor de fantasy só para o calouro Terry McLaurin (FLEX), principal recebedor da equipe na temporada e que pode ir bem pelo volume. Ao contrário dele, Trey Quinn e Paul Richardson devem ficar no banco contra a defesa dos Bears.

No colapso ofensivo que os Bears estão encarando, só podemos confiar em Allen Robinson (WR2) pelo altíssimo volume; arriscar em Anthony Miller ou Trey Burton não é uma boa ideia até que eles provem o contrário.

Quanto aos recebedores, é isso! Nos acompanhem nas redes sociais e estejam atentos aos artigos sobre os quarterbacks e o jogo corrido. Abraço!

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.