Running Backs da “meiuca” – Parte 2

em
Foto: AP Photo/Scott Eklund

Boa tarde senhoras e senhores. Continuando nossa breve análise dos “Running Backs da meiuca”, teremos neste episódio as seguintes estrelas: Chris Carson (SEA), James Conner (PIT) e David Montgomery (CHI).

Chris Carson

Nosso menino de vidro é o RB13 de acordo com o ranking do Sleeper com ADP 25,7 (final do 2º round, começo do 3º) e que fez um bom 2019 sendo o RB9 em ligas Standard e RB12 em PPR com os seguintes números: correu para 1230 jardas com 7 TDs terrestres além de 266 jardas recebidas e 2 TDs.

Para 2020, se saudável, deverá ser o principal RB do time que teve o 4º melhor ataque terrestre (3º em tentativas de corrida e presença na Redzone), mas que teve certa dificuldade em pontuar no chão (apenas o 14º em TDs corridos). Mesmo com as adições de Carlos Hyde (FA) e DeeJay Dallas (Draft), Carson não deverá ter muita competição pela posição.

Prós

  • Como já dito acima, ele é o titular de um dos melhores ataques terrestres da liga e seus reservas imediatos não estão no mesmo nível;
  • Rashaad Penny, que não correspondeu às expectativas no ano passado, deverá começar a temporada no PUP List;
  • Em 40% dos jogos (6/15), correu para mais de 100 jardas e apenas em DOIS jogos teve menos de 10 carregadas;
  • Tem potencial para terminar entre os 10 melhores da posição caso saudável.

Contras

  • Teve problemas de fumble (7, sendo 4 perdidos) na temporada passada e retrasada (3, 2 perdidos) o que fez com que quase perdesse a titularidade;
  • Nunca jogou uma temporada completa;
  • Carlos Hyde – que fez uma boa temporada em Houston – pode roubar a posição caso os problemas acima se repitam;
  • Histórico de lesão preocupa: a mais recente, uma fratura no quadril na semana 16, além de torções no ombro (2019), quadril (2018) e a mais grave em 2017 (fratura no tornozelo que o tirou de 12 jogos em sua temporada de calouro), conforme imagem da playerprofiler.com;
Lesões de Carson: Data, local e gravidade

Não espere de Carson uma temporada de top 5 e, caso ele tivesse se machucado no meio da temporada ao invés do final da mesma, poderíamos estar tratando ele de forma semelhante ao Derrius Guice (apesar deste último ter bastante concorrência no Washington [insira o novo nome aqui], além de não ter feito nenhuma temporada relevante diferente das temporadas 18 e 19 de Carson).

Entenda o que o RB1 de Seattle pode lhe entregar e esteja preparado para possível lesão (drafte Hyde como backup – ADP 156.2) na hora de criar suas expectativas referentes a ele. No mais, é uma excelente opção para ser seu RB2 e seria alguém que eu draftaria considerando seu ADP.

James Conner

Continuando a saga de Running Backs de cristal, temos James Conner que fez uma temporada bem aquém de 2018 com os seguintes números: 464 jardas corridas com 4 TDs terrestres, além de 251 jardas recebidas para 3 TDs em 10 jogos, terminando como RB33 em standard e RB35 em PPR.

Os Steelers não adereçaram a posição de forma contundente – draftaram apenas Anthony McFarland Jr. (4ª rodada do draft) que é um jogador mais elusivo diferentemente dos outros companheiros da posição, mas que ainda é muito cru para a NFL – o que mostra a confiança em James.

Conner, que está em seu ultimo ano de contrato, já reiterou diversas vezes que gostaria de permanecer em Pittsburgh e para isso acontecer, terá que fazer uma boa temporada e, consequentemente, ficar em campo (em seus 3 anos de NFL, não conseguiu terminar uma temporada completa).

Prós

  • É o melhor RB em Pittsburgh e não possui grande concorrência de seus companheiros: Jaylen Samuels deixou e muito a desejar nas oportunidades que teve e Benny Snell que teve bons lampejos mas ainda não mostrou que pode ser o titular;
  • Os Steelers não costumam fazer comitês de RBs, diferente da maioria dos times da NFL;
  • Quando saudável, fez números de top 10 RB;
  • Seu ADP (26,2) é justo para um RB2;
  • Com a volta de Big Ben, as defesas deverão prestar mais atenção no jogo aéreo, o que facilita o trabalho de seus RBs, pois abre mais espaço no campo;
  • De acordo com a PFF.com, a linha ofensiva dos Steelers foi a 9ª melhor da temporada passada.

Contras

  • O ataque em 2019 ficou (E MUITO) a desejar;
  • Caso se machuque, não há backup à altura, ou seja, não há plano B no draft diferentemente de outros RBs como, por exemplo, Alvin Kamara + Latavius Murray;
  • Como já dito anteriormente, ele simplesmente não consegue ficar em campo conforme histórico de lesões de acordo com a playerprofiler.com.
Lesões de Conner: Data, local e gravidade

Vejo muita gente evitando Conner devido ao histórico de lesão e pela temporada pífia dos Steelers ano passado, mas, para 2020, acredito que será um dos RBs a dar a volta por cima já que a parte ofensiva deverá melhorar com a volta do QB 2x campeão do Super Bowl (lembrando que um homem sem clubismo é um homem indefeso), além das adições de Eric Ebron (TE), para fazer par com Vance McDonald, e do recém chegado Chase Claypool (WR) – Em ligas dynasty, vale a pena draftá-lo para o banco ou “taxi” de rookies.

Caso caia para a final da 3ª, começo da 4ª rodada é um excelente nome para preencher o espaço de RB2 do seu time. Por outro lado, não há nenhum backup decente para ele, diferentemente do que ocorre com nomes como Carson (Hyde), Elliott (Pollard) e Dalvin Cook (Mattison).

David Montgomery

Com ADP 38,6 (3ª rodada), Montgomery poderá ser uma boa opção para o 2020 do Chicago Bears e do seu time de Fantasy. Apesar de ter feito uma temporada de calouro abaixo do projetado (lembramos que em 2019 ele estava MUITO BEM COTADO), Monty não foi, de todo mal: correu para 889 jardas e fez 6 TDs corridos, além de ter 1 TD recebido em 185 jardas (25 recepções).

Com tais números, terminou a temporada como RB22 e RB24 nas pontuações standard e PPR respectivamente, o que é um bom feito considerando que até então Trubisky era o QB titular e que era o ataque dos Bears (29º ataque, 27º ataque terrestre, 24ª presença na Redzone, 28º em TDs terrestres e por aí vai).

Para 2020, entretanto, com a chegada de um novo QB (Nick Foles), além de outras contratações via FA ou Draft (sendo uma quantidade absurda de Tight Ends), David tem plenas condições de melhorar e muito seus números.

Prós

  • Com um novo QB, o ataque, de uma forma geral, deverá melhorar (principalmente no que se diz respeito aos WRs), gerando mais oportunidades para Montgomery;
  • Com um jogo aéreo melhor, há menos pressão no jogo terrestre, facilitando a vida dos RBs Montgomery e Cohen;
  • Principal ponto: não houve qualquer reforço para a posição de Running Back tanto via FA quanto Draft, o que sugere uma confiança no trabalho de David e Tarik.

Contras

  • Não teve jogo com pontuação superior a 15 pontos (por outro lado, foi extremamente constante);
  • Apesar de uma média alta de carregadas por jogo (15,1), sua eficiência foi baixa (3,7 jardas/carregada) e teve apenas 2 jogos com mais de 100 jardas.

Montgomery e seu companheiro Cohen até tiveram um bom volume de jogo, porém pecaram e muito em transformar tal volume em jardas. Para 2020, acredito que David polirá seu jogo e que os Bears, como um todo, aproveitarão melhor o jogo terrestre. Considero Monty como um low-end RB2 e seria uma opção extremamente viável se cair para o 4º round caso decida ir forte nas posições de WR, QB ou TE.

Desta forma, terminamos a segunda parte do “Running Backs da meiuca”. Espero que tenham gostado dessa breve análise e fiquem de olho que teremos mais uma e última parte dessa minissérie que contará, entre outros running backs, com o (que saudade do meu) ex do torcedor dos Steelers – Le’Veon Bell!

Conte para a gente: Curtiu? Faltou quem? Qual desses RBs você gostaria de ter uma análise bem detalhada?

Até a próxima!

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.